ENTRESSEIO

s.m. 1-vão, cavidade, depressão. 2-espaço ou intervalo entre duas elevações. HUMOR, CURIOSIDADES, UTILIDADES, INUTILIDADES, NOTÍCIAS SOBRE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE BENS CULTURAIS, AQUELA NOTÍCIA QUE INTERESSA A VOCÊ E NÃO ESTÁ NO JORNAL QUE VOCÊ COSTUMA LER, E NEM DÁ NA GLOBO. E PRINCIPALMENTE UM CHUTE NOS FUNDILHOS DE NOSSOS POLÍTICOS SAFADOS, SEMPRE QUE MERECEREM (E ESTÃO SEMPRE MERECENDO)

20 maio, 2011

CULTURA, PATRIMÔNIO CULTURAL E HISTÓRICO - 20-5-11

Prefeito Ignora clamor popular e destrói Patrimônio Histórico
Patrimônio histórico começou a ser destruído nesta segunda; Terreno será posto à venda

A Prefeitura de Bataguassu iniciou, na manhã desta segunda-feira (09), a demolição do prédio do antigo Fórum da comarca, que também abrigou a 1° Prefeitura Municipal e a 1° Câmara de Vereadores.

O Jornal EM FOCO! desta semana mostrou, em sua matéria de capa, toda a polêmica que envolvia a decisão do prefeito municipal em destruir o prédio e vender a área. Depoimentos de políticos e pessoas influentes na sociedade foram publicados no site e causaram grande repercussão na cidade.
Diva Câmara Martins, pioneira da cidade, autora do hino oficial de Bataguassu, atualmente com 92 anos, classificou o episódio como um grande descaso por parte da administração municipal:
“É um descaso o que a atual gestão está fazendo, pois não se pode destruir a história municipal, mas sim valorizá-la”, afirmou a pioneira.
Após a publicação da matéria no EM FOCO! , o site recebeu dezenas de e-mails e comentários no mural de recados.
Grande parte das pessoas sugeriam que a população fosse ouvida através de uma consulta pública, onde uma ampla discussão com diversos setores da sociedade e população em geral poderia, então, decidir o futuro do prédio.
A principal justificativa do prefeito para a demolição e venda do prédio seria a falta de verbas para a restauração do mesmo e a necessidade de angariar fundos para a construção de uma nova Secretaria de Obras.
Porém, o Deputado Federal Luiz Henrique Mandetta, por meio de seu assessor bataguassuense Rui Spinola Barbosa, comprometeu-se a enviar verbas para Bataguassu, que totalizaria o montante de R$ 500 mil, valor que a prefeitura divulgou ser necessário para a restauração do antigo prédio e a construção da nova secretaria.
Mesmo diante da oferta financeira proveniente de Brasília, o prefeito iniciou a demolição do único patrimônio histórico que existia na cidade, para posteriormente colocar o terreno a venda.
A demolição iniciou-se no dia em que os vereadores reúnem-se em sessão ordinária da Câmara, onde a população prometia organizar um protesto contra a destruição do patrimônio.
Alguns setores da sociedade ainda tentam, em regime de urgência, conseguir algum impedimento judicial contra a demolição do prédio. Porém, dado aos prazos que o poder judiciário exige, caso alguma decisão seja tomada em favor da manutenção do patrimônio histórico, o prédio já deverá estar somente na memória dos moradores de Bataguassu.
Bataguassu em Foco

Marcadores: , ,

1 Comentários:

  • Às 3:29 PM , Blogger nisia floresta por luis carlos freire disse...

    Peço ao povo de Bataguassu que entre em contato com o MP urgente e IPHAN/MS e peça que seja feito o mapeamento dos prédios históricos de bataguassu, façam um documento direcionado à Camara e peça que seja transformado em lei.
    Fiquem atentos, protestem.
    Deem o troco aos criminosos que fizeram isso. Não votem mais neles
    Luis carlos Freire

     

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial