ENTRESSEIO

s.m. 1-vão, cavidade, depressão. 2-espaço ou intervalo entre duas elevações. HUMOR, CURIOSIDADES, UTILIDADES, INUTILIDADES, NOTÍCIAS SOBRE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE BENS CULTURAIS, AQUELA NOTÍCIA QUE INTERESSA A VOCÊ E NÃO ESTÁ NO JORNAL QUE VOCÊ COSTUMA LER, E NEM DÁ NA GLOBO. E PRINCIPALMENTE UM CHUTE NOS FUNDILHOS DE NOSSOS POLÍTICOS SAFADOS, SEMPRE QUE MERECEREM (E ESTÃO SEMPRE MERECENDO)

26 fevereiro, 2010

DESEJO QUE TODOS TENHAM UM ÓTIMO FIM DE SEMANA.
AGRADEÇO A QUEM SE DIGNOU EFETUAR UMA VISITA A ESTE ESPAÇO
DURANTE A SEMANA QUE SE FINDA HOJE.
VOLTO NA SEGUNDA FEIRA

Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE - 26-2-10

Série: Crítica
"BRASIL: MUITA CAFETINA PRA POUCA PUTA.
OU VICE VERSA?"

Marcadores:

ATUALIDADES - 26-2-10

IR: contribuinte isento em 2010 pode ter imposto a receber
O contribuinte que está isento de entregar a declaração anual de ajuste do imposto de renda (IR) em 2010, mas que teve imposto retido na fonte em algum momento de 2009, tem direito à restituição. Este caso acontece com mais frequência quando um contribuinte é demitido durante o ano ou, em algum mês, recebe um salário mais alto que o de habitual e excede a faixa de isenção do IR cobrado sobre o rendimento mensal.
Este ano, o contribuinte que teve rendimentos tributáveis de até R$ 17.215,08 durante todo 2009 está isento de declarar. No ano passado, quem ganhou até R$ 1.434,59 por mês não teve imposto de renda retido na fonte. Quem teve um salário menor que este valor em 2009, não precisa se preocupar. Contudo, que recebeu acima disso por alguns meses e foi demitido ou recebeu em algum mês acima deste montante por comissão ou outro benefício da empresa, mas ainda assim não acumulou ganhos de R$ 17.215,08 no ano, tem direito a receber de volta todo o imposto que pagou.
O consultor da IOB Antônio Teixeira Bacalhau diz que a restituição é garantida e com correção pela taxa básica de juros, a Selic. Ele indica o modelo simplificado de declaração neste caso. "O valor a restituir nestes exemplos não será grande, mas é um direito do contribuinte receber de volta", disse.
Um trabalhador que ganhou R$ 3 mil em salário durante cinco meses do ano passado esteve sujeito à alíquota de até 22,5% sobre seu rendimento. Contudo, os ganhos deste contribuinte não chegaram aos R$ 17.215,08, valor que a Receita indica como mínimo para a prestação de contas anual.
Segundo Teixeira, o contribuinte nesta situação deve fazer a declaração anual de ajuste e indicar o imposto retido. Só assim, poderá reaver o que foi repassado ao governo.
Redação Terra

Marcadores:

EXPOSIÇÕES - 26-2-10

Rio de Janeiro-RJ - ALBANO AFONSO - O Jardim - Faço, nele, a volta do infinito - parte 1 - O Dia
Partindo do conceito de Jardim como representação do Paraíso, o artista busca em parques e jardins observar e registrar como as pessoas se relacionam e interagem numa natureza idealizada.
Originária da observação à distância, as narrativas construídas tentam compreender o indivíduo e a natureza a sua frente, como numa expedição de reconhecimento. As imagens captadas pelo ato fotográfico são posteriormente catalogadas e organizadas.
Através do registro de vários aspectos da mesma cena, o artista captura no tempo/espaço aquilo que escapa aos nossos 'olhos'. Os fatos que ocorrem nos locais escolhidos como que estabelecem uma narrativa. Por fim, as imagens de desconhecidos se transformam em não lugares que reafirmam a impossibilidade destes paraísos e a domesticação das paisagens idealizadas.
Na mostra "O Jardim - Faço nele a volta ao infinito", Albano Afonso apresentará uma nova série de fotografias e vídeos pensados para o espaço da Galeria Artur Fidalgo.
A exposição, composta de 07 obras, sendo 04 polipticos, trata da construção do imaginário e da relação do homem com a natureza.
GALERIA ARTUR FIDALGO
Inauguração: Quinta Feira 11 de março, 19h30 às 23h00 horas
Exposição: 11 de março a 8 de abril de 2010
Estacionamento no Shopping – Acesso pela Rua Figueiredo Magalhães 598
Rua Siqueira Campos 143 Lj 147/150 – 2º piso
CEP 22031 – Rio de Janeiro RJ – Brasil
Tel 55 (21)2549-6278



São Paulo-SP - Entre Atos 1964/68
A Exposição Entre Atos 1964/68 inaugura uma série de três mostras sobre a arte brasileira produzida durante o regime militar no Brasil, cada uma cobrindo momentos distintos desse período: 1964-1968, 1969-1974 e 1975-1985. Para esta primeira exposição as curadoras Ana Magalhães, Cristina Freire e Helouise Costa, todas docentes da Divisão de Pesquisa em Arte, Teoria e Crítica do MAC USP, selecionaram 113 obras de 49 artistas, entre eles José Roberto Aguilar, Cybèle Varela, Nelson Leirner, Arnaldo Ferrari, Iberê Camargo, Cláudio Tozzi, Antonio Henrique Amaral e Mira Schendel.
Estréia hoje (25-2-2010)
Até 1 de Agosto, de terça a sexta, das 10h às 18h, sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
MAC (Museu de Arte Contemporânea)
Rua da Reitoria, 160 (Cidade Universitária (Butantã))
Tel: (11) 3091-3039 (11) 3091-3039
Ingressos: Grátis
Sampa Online



São Paulo-SP - Allison French
A arte séria de Allison - que também é filho de artistas - não é destinada apenas para "descolados". Pode ser definida como "um universo surreal com uma pitada de pop art onde os animais são respeitosamente retratados e a figura humana sustenta molduras com obras contendo outros tantos universos".
Estréia dia 1 de Março (segunda)
Até 30 de Maio, diariamente, das 12h às 20h
Espaço Cultural AMADOdoDITO (88 lugares)
Rua Correia Dias, 161 (Vila Mariana)
Tel: (11) 5083-2218 (11) 5083-2218
Aceita cartão / cheque / dinheiro
Acesso para portadores de necessidades especiais
Ingressos: Grátis
Sampa Online



São Paulo-SP - Dez Anos do Núcleo Contemporâneo
A mostra apresenta uma seleção das obras mais emblemáticas adquiridas pelo Museu de Arte Moderna de São Paulo por meio de seu Núcleo Contemporâneo, iniciativa que oferece a seus associados uma programação que aprofunda conteúdos referentes à arte contemporânea, propiciando maior conhecimento do tema em encontros com curadores, visitas a ateliês etc. Entre os cerca de 20 trabalhos selecionados, figuram algumas das obras mais emblemáticas do acervo do MAM-SP: “O telhado” (1998), de Marepe; “Nota sobre uma cena acesa ou os dez mil lápis” (2000), de José Damasceno; e “Templo” (2000), de Franklin Cassaro; “O trabalho dos dias” (1998/2000), de Rivane Neuenschwander; “The descent from the cross (after Caravaggio)” (2000), de Vik Muniz; entre outras
Até 4 de Abril, Terça a domingo e feriados, das 10h às 17h30 (Na Sala Paulo Figueiredo)
MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)
Parque do Ibirapuera (portão 3) (Indianópolis)
Tel: (11) 5085-1300 (11) 5085-1300
Ingressos: R$ 5,50
(Sócios do MAM, crianças até 10 anos e adultos com mais de 65 anos não pagam entrada. Aos domingos, a entrada é franca para todo o público, durante todo o dia. )
Sampa Online



São Paulo-SP - Do Superman ao Gato do Rabino
A exposição reinterpreta a história dos quadrinhos à luz das memórias judaicas, mostrando como grandes escritores e ilustradores de Histórias em Quadrinhos, de origem judaica, conseguiram transformam a memória, a autobiografia e a história em elementos essenciais de sua criação artística. Joann Sfar é a grande figura que emerge dessa exposição. Sua grande criação é o Gato do Rabino, personagem extraordinário que passeia por histórias que divertem e fazem pensar.
Até 1 de Maio, De terça a domingo das 12h às 18h
Centro da Cultura Judaica
Rua Oscar Freire , 2500 (Estação Sumaré do Metrô - Linha Verde) (Perdizes)
Tel: (11) 3065-4333 (11) 3065-4333
Ingressos: Grátis
Sampa Online



São Paulo-SP - Entorno de: Nos Limites da Arte - 2ª Edição
A exposição coloca em foco uma nova proposta de se pensar a arte e a educação, em que o artista pedagogo é o centro da atenção. O objetivo dos encontros, além da troca de experiências entre os artistas, é a discussão de questões referentes à arte contemporânea, fazendo uma reflexão dinâmica sobre o que acontece em um ambiente não acadêmico com artistas de diferentes formações e com diversas pesquisas estéticas e conceituais. A exposição reflete o caráter plural deste grupo e suas diferentes linguagens em pintura, fotografia, desenho escultura, livro-de-artista, instalação, vídeo e objetos, entre outras.
Até 28 de Fevereiro, De terça a domingo, das 10h às 18h
Funarte São Paulo (101 lugares)
Al. Nothmann, 1058 (Campos Elíseos)
Tel: (11) 3662-5177 (11) 3662-5177
Ingressos: Grátis
Sampa Online





São Paulo-SP - Exposição quadrinho marginal – 40 anos
Um panorama do quadrinho marginal americano e brasileiro, iniciando com o número um da Zap Comix , de Robert Crumb até a Sociedade Radioativa Nacional . Serão expostas as imagens mais marcantes do quadrinho marginal, exibindo capas, páginas internas, heróis e anti-heróis, balões, vinhetas, traços famosos presentes nas revistas Boca , Balão , Lodo , Capa , Meia de Seda , Papagaio , As Aventuras de Robert Crumb , Freak , Zap (Acervo da Gibiteca Henfil).
Até 28 de Fevereiro, Terça a sexta, das 10h às 20h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000 (Paraíso)
Tel: (11) 3397-4002 (11) 3397-4002
Ingressos: Grátis
Sampa Online

Marcadores:

CURSOS - 26-2-10

Belém-PA - Secult e UFPA criam novos cursos
A Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e a Universidade Federal do Pará (UFPA) assinaram termo de cooperação técnica para a implementação dos cursos de Bacharelado em Museologia e Licenciatura de Artes Visuais, criados pelas Resoluções 3.844/2009 e 3.615/2007, respectivamente visando a ampliação da capacidade técnico cultural das partes, mediante a utilização de materiais e disponibilidade de recursos bibliogáficos.
Agência Pará







São Paulo-SP - A IMPORTÂNCIA DO DESENHO HOJE – Palestra com Cirton Genaro
DATA: 04 DE MARÇO DE 2010
DIA DA SEMANA: QUINTA-FEIRA
HORÁRIO: 20H ÀS 22H
CARGA HORÁRIA: 2 HORAS
INVESTIMENTO: GRATUÍTO
INSCRIÇÕES PELO SITE: WWW.MUBE.ART.BR
ABORDAGEM:
Importância Histórica;
Objetivos: função e sentido
O Desenho como método
Desenho e percepção
Desenho e Ciência
Desenho e pintura
O que você ganha com isto?
Público: estudantes de artes, alunos e interessados em geral
Mais informações: 2594-2601 ramal 21

Marcadores:

CULTURA, PATRIMÔNIO CULTURAL E HISTÓRICO - 26-2-10

Masp reforma prédio abandonado para criar anexo orçado em R$ 15 milhões
No barulho das marretadas que derrubam as velhas paredes do Dumont-Adams, um dos diretores do Masp ergue a voz. "É uma maravilha isso", diz Luiz Pereira Barreto, arquiteto que coordena a reforma do que servirá de anexo para o museu. "Quando vi esse prédio, pensei que o bom seria morar aqui."
Na avenida Paulista, ao lado do edifício desenhado por Lina Bo Bardi onde funciona o maior museu da América Latina, um velho prédio de apartamentos, abandonado há 20 anos, passa por reformas para abrigar um polêmico anexo.
Polêmico porque faz quatro anos que a empresa de telefonia Vivo doou R$ 13 milhões para que o Masp comprasse o prédio, pedindo em troca que se instalasse no topo dele uma antena gigantesca com um logotipo luminoso da marca.
Órgãos de defesa do patrimônio histórico então vetaram o mirante e Vivo e Masp travaram uma batalha na Justiça. Sem a torre, a telefônica queria de volta o dinheiro desembolsado. Em novembro passado, chegaram a um acordo.
E só em janeiro deste ano foi aprovada a captação de mais R$ 15 milhões pela Lei Rouanet para transformar o Dumont-Adams em Masp Vivo. Sem o mirante da discórdia, a empresa se contentou em batizar o espaço pelos próximos 25 anos.
No térreo, ficará uma galeria de exposições temporárias patrocinadas pela Vivo. Também vai migrar para lá a área administrativa do museu. Os sete andares acima vão abrigar uma escola de pós-graduação em museologia, história da arte e restauro que o Masp deve criar.
Acima da laje original do edifício, um cubo branco, com pé-direito de 15 metros, deve receber outras mostras. No topo de tudo, querem construir um café, que já conta com um patrocínio de R$ 2 milhões da Nestlé.
Arte Folha


Pele de vidro
A expansão vertical acaba aumentando a altura atual do prédio, de 54 metros, para 70 metros, altura máxima permitida para construções na região da Paulista. Em sintonia com os epigões do entorno, o Dumont-Adams repaginado também vai ganhar uma "pele de vidro", nas palavras de Pereira Barreto.
"Estamos pegando um prédio deteriorado e transformando para o museu", diz o arquiteto. "Vamos ampliar, temos que usar o peso da marca do Masp."
E a Vivo também está de olho nessa marca. Já se comprometeu a doar mais R$ 3 milhões ao museu quando as obras terminarem, em 2012, para implantar mais "projetos de sinergia", como adianta Marcelo Alonso, diretor de relações institucionais da empresa telefônica.
Entre as propostas que circulam, além de afixar a placa Masp Vivo, estão um sistema de visitas guiadas por celular, mostras de arte tecnológica feita com os aparelhos e até mesmo a exposição de obras do Masp na galeria da sede da Vivo, na zona sul da cidade.
Pereira Barreto arremata, dizendo que o museu "não é só um lugar para guardar preciosidades". "Tem que ser dinâmico em todas as áreas", diz. "Queremos fazer uma coisa moderna."
SILAS MARTÍ
da Folha de S.Paulo



Estúdio Abbey Road será tombado pelo patrimônio britânico
LONDRES — O mítico estúdio Abbey Road de Londres, famoso por ser o local onde vários álbuns dos Beatles foram gravados, será tombado pelo patrimônio histórico britânico, anunciou nesta quarta-feira o Ministério da Cultura, depois de incontáveis protestos provocados por uma possível venda.
A classificação do local, em nível 2, é a segunda categoria patrimonial mais importante da Grã-Bretanha, explicou a ministra da Cultura, Margaret Hodge, destacando o papel desempenhado na música britânica.
Na semana passada, circularam informações de que o estúdio teria sido colocado à venda pela proprietária, a gravadora EMI, que mais tarde negou a intenção.
A gravadora havia anunciado, também, que "em meados de 2009, recebemos uma oferta de compra de Abbey Road de mais de 30 milhões de libras (45 milhões de dólares), mas rejeitamos porque acreditamos que Abbey Road deva seguir nas mãos da EMI", afirmou em comunicado.
A EMI comprou o edifício 3 de Abbey Road, na zona noroeste de Londres, por 100.000 libras em 1929. Durante a Segunda Guerra Mundial, o estúdio foi usado para a gravação dos discursos de propaganda do governo e da programação da BBC.
Os Beatles utilizaram os estúdios de 1962 a 1969, imortalizando a rua na capa do álbum de 1969 "Abbey Road". Os Fab Four - John Lennon, Ringo Star, Paul McCartney e George Harrissn - aparecem na imagem atravessando a rua.
O Pink Floyd também gravou no local o clássico Dark Side of the Moon.
O projeto de venda dos estúdios provocou muitos protestos. McCartney havia manifestado a esperança de uma salvação para o prédio, enquanto a National Trust, associação que administra os edifícios históricos da Grã-Bretanha, anunciou que estudava a possibilidade de adquirir o imóvel.
A gravadora EMI revelou recentemente que precisa de mais de 100 milhões de libras (quase R$ 290 milhões) para honrar um empréstimo bancário com o Citigroup.
AFP



Arquidiocese do Rio pede indenização por uso de imagem do Cristo no filme "2012"
A Arquidiocese do Rio de Janeiro pede indenização à distribuidora e produtora norte-americana Columbia Pictures pelo uso da imagem do Cristo Redentor no filme "2012", lançado em 2009 no Brasil. De acordo com a entidade, a empresa cinematográfica utilizou a figura do monumento carioca, mesmo sob a negativa da Diocese.
No longa metragem, dirigido por Roland Emmerich, a imagem do Cristo Redentor é destruída por um tsunami. O cartaz do filme, que estreou em novembro, mostra a imagem da queda do monumento.
Segundo apurou a reportagem, as negociações entre a Arquidiocese e a Columbia começaram um mês depois da estreia do filme nos cinemas brasileiros. Até o momento, a entidade ainda não entrou com ação contra a produtora e espera negociar um valor indenizatório.
Reprodução
Cartaz do filme "2012"
"Nós entramos em contato com os advogados deles (Columbia), mas ainda não chegamos a um acordo. Caso não seja feito, entraremos com uma ação judicial", disse Claudine Dutra, diretora jurídica da Arquidiocese.
Segundo a advogada, os valores do pedido de indenização ainda não foram estipulados. A Arquidiocese ainda pleiteia uma retratação formal da empresa cinematográfica pelo uso indevido da imagem do Cristo, tombado como patrimônio nacional pelo Iphan.
"O Cristo é um patrimônio histórico, é como um santuário. Na época, eles nos procuraram pedindo autorização, e nós negamos, justamente temendo que pudesse gerar alguma interpretação negativa", disse.
Claudine acredita que, até o final de março, as negociações com a empresa se desenrolem e um acordo seja feito entre as partes. Uma carta da Columbia à Arquidiocese, se retratando pelo uso da imagem, já foi recebida.
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o diretor-geral da Columbia, Rodrigo Saturnino Braga, confirmou o recebimento da notificação e disse que advogados da empresa estão cuidando do caso.
Inaugurado em 1931, o Cristo Redentor é um monumento cujos direitos de imagem foram cedidos à Igreja Católica. A Arquidiocese tem poder de veto sobre a exposição ou citação do monumento na mídia.
Thiago Rosa/Redação Portal IMPRENSA



Reforma ortográfica é um quebra-cabeça em Portugal
Para os linguistas, se a consoante é muda, desaparece. Se é pronunciada, deve continuar sendo escrita, mas para a maioria dos portugueses, a reforma ortográfica é um quebra-cabeça que só é aplicada por quem deseja.
Depois de 20 anos de debates, o acordo que deve unificar a ortografia dos oito países lusófonos, que já é aplicado no Brasil, começou a ser adotado em Portugal, de forma desordenada.
Um jornal esportivo, Récord, foi o primeiro a aplicar a reforma, ano passado. No início de fevereiro, a agência de notícas Lusa advertiu os clientes que a partir daquela data seus textos seriam escritos de acordo com o novo acordo ortográfico.
Oficialmente, Portugal estabeleceu prazo até 2014 para aplicar o acordo, assinado em 1990 e que entre outros pontos prevê o abandono das consoantes mudas, novas regras de acentuação e a adoção dos alfabeto de 26 letras, com a incorporação do "k", "w" e "y".
Durante o "período transitório", as duas versões serão aceitas nas escolas, depois que o ministério da Educação adiou várias vezes a entrada em vigor das novas regras. Ao mesmo tempo, muitas pessoas querem fazer cursos de formação.
No sábado da semana passada, 20 professores, tradutores e editores se reuniram em uma sala do Museu do Oriente, em Lisboa, para assistir ao curso do linguista João Malaca Casteleiro, um dos "pais" do acordo ortográfico.
Visivelmente perplexos, os alunos anotaram escrupulosamente em seus cadernos que o "p" desaparece da palavra "Egipto", mas não no caso de "egípcio".
Elisabete Rodrigues, uma professora de 52 anos, explicou que se inscreveu no curso porque "até agora há muita polêmica, mas pouca informação científica". Isto acontece pelo fato da reforma, que afeta 1,6% das palavras do português de Portugal e a 0,45% do português do Brasil, estar longe de ser aceita de forma unânime.
Para os opositores, o acordo significa a "abdicação cultural" de Portugal diante da potência comercial do Brasil, sua antiga colônia. "É uma reforma ortográfica ruim e um instrumento político do expansionismo brasileiro", afirma o linguista Antonio Emiliano.
Do outro lado, Luís Miguel Viana, diretor de informações da agência Lusa, defende a tese de que "uma ortografia única abrirá uma perspectiva de mercado importante, em particular no Brasil", que tem 190 dos quase 230 milhões de lusófonos.
Depois da Lusa, vários jornais anunciaram que adotarão a nova ortografia de forma progressiva. Mas a confusão prossegue, já que existem casos como o de um jornal regional que anunciou a aplicação de 70% da reforma em um primeiro momento.
"É um absurdo", reclama Nuño Pacheco, subeditor do jornal Público, que decidiu entrar na "resistência contra uma reforma cheia de contradições". "Nossos filhos têm que ler jornais que não respeitam a ortografia que aprendem na escola", afirma. "Estão tentando inventar uma língua única que não existe. A verdade é que, como em francês ou inglês, há muitas variantes do português, de acordo com o que se fala em Brasília, Lisboa, Maputo ou Dili", destaca.
Pensando nos diferentes usos linguísticos, a nova norma estabelece que algumas palavras terão uma ortografia diferente ou "facultativa". "O mais difícil é compreender que, de agora em diante, teremos várias maneiras de escrever corretamente algumas palavras", suspira Elisabete Rodrigues.

Marcadores: , ,

INTERESSA, OU NÃO? - 26-2-10

Concurso para museologia e restauro na UNIRIO, RJ.
Novos concursos para o Departamento de Estudos e Processos Museológicos, da UNIRIO.
Atenção: Não precisa ter mestrado, apenas especialização para a vaga de *Práticas de Restauração*
As inscrições acabam dia 1º de março!
*Museologia e Comunicação:* Graduação em Museologia ou Comunicação ou
Filosofia. Mestrado em Comunicação ou Filosofia da Comunicação ou
Comunicação da Cultura. (Professor Assistente, 20 horas)
*Preservação/Práticas de Restauração: Graduação em Museologia ou áreas
afins. Especialização: Conservação-Restauração*
de Bens Culturais. Experiência Profissional: Experiência com restauração de
coleções de pinturas e de objetos em madeira.
Realização de Prova Prática. (Professor Auxiliar, 40 horas)
*Museologia e Arte-Educação: *Graduação em Museologia ou Educação ou Artes
ou áreas afins. Mestrado em Museologia ou Educação ou Artes ou áreas afins. Experiência Profissional: Experiência com ações educativas em museus,
centros culturais e instituições congêneres. (Professor Assistente, 20 horas)
fonte: ABRACOR

Marcadores:

PODE CRER, É VERDADE! - 26-2-10

Vem cá, Bin Laden!

Salva da morte pelas banhas
A mulher protegida pelas gorduras extra vai desistir de fazer dieta
Alvo de críticas das mulheres de todo o mundo, o conhecido «pneuzinho» parece afinal trazer algumas vantagens às mais gordinhas, pelo menos que o diga Samantha Lynn Grazier. A norte-americana foi salva, no sábado, pelas suas banhas.
Tudo aconteceu quando a mulher de 35 anos, ao entrar num bar, foi baleada por um polícia de elite em missão. No entanto, a bala não casou ferimentos graves, um vez que a gordura abdominal da americana amorteceu o golpe, noticia a Globo.
De acordo com Samantha Frazier, foi o próprio agente que lhe garantiu que os seus «pneuzinhos» lhe haviam salvo a vida.
Um «milagre» que contribuiu para o fim da dieta da residente de Nova Jérsia. A mulher, que estava desesperada para perder peso, diz que prefere continuar «grande». Afinal, vá se lá saber, nos dias que correm, quando é que o «pneuzinho» nos pode salvar vida.
Portugal Diário



Vestido com aroma promete diminuir estresse da noiva
Os chamados tecidos inteligentes usados na fabricação dos vestidos produzem efeitos relaxantes
Foto: Madre Mia del Amor Hermoso/Divulgação
Uma empresa espanhola está lançando vestidos de noiva com aromas para ajudar a diminuir o estresse no dia do casamento.
Os chamados tecidos inteligentes misturam moda com nanotecnologia e aromaterapia, e, segundo as criadoras, o resultado são roupas que produzem efeitos de tratamentos relaxantes.
Com a novidade tecnológica o vestido de noiva pode ter cheiro de jasmim, lavanda ou baunilha que, segundo as estilistas, têm a propriedade de tranquilizar.
Se a noiva já é calma demais e prefere ficar um pouco mais "esperta" as opções são morango e maçã verde, aromas considerados estimulantes.
¿Eu chamo estes vestidos de 'Nossa, que paz!'", disse à BBC Brasil a estilista catalã Laura Morata, criadora dos modelos e co-proprietária da loja Madre Mia del Amor Hermoso, em Barcelona.
Ela explica que usou a tecnologia de engenharia industrial nos tecidos inserindo microcápsulas com essências naturais concentradas.
Essências como a lavanda (também conhecida como alfazema) contém propriedades relaxantes, combatem o estresse e soltam um leve aroma floral suficiente para atingir o sistema nervoso.
O jasmim também tem função tranquilizante, é antidepressivo e relaxa até espasmos musculares e a baunilha contém propriedades sedativas, harmoniza e reduz o estresse, afirma a estilista.
"O objetivo é conseguir que o dia da noiva seja perfeito. É um momento em que normalmente o estado de nervos é tenso, então se a roupa puder contribuir para acalmá-la e ajudar a eliminar o estresse, tudo fica mais fácil", disse Morata.
"As essências estão pensadas para proporcionar relaxamento. Sem emitir cheiro muito forte porque estão em cápsulas minúsculas e imperceptíveis espalhadas pela roupa, alcançam um efeito semelhante a um tratamento corporal", completou.
ANELISE INFANTE
BBC Brasil



Preso por conduzir cadeira de rodas bêbado
Homem foi encontrado na saída de uma auto-estrada
A polícia da cidade de Cairns, na Austrália, deteve um homem que conduzia bêbado uma cadeira de rodas motorizada, noticia a BBC.
Quando foi encontrado pela polícia, na sexta-feira de manhã, o homem de 64 anos estava a circular na saída de uma movimentada auto-estrada.
A cadeira de rodas estava ligada na maior velocidade, mas o homem ia a dormir e ainda por cima com 0,31 de nível de álcool, seis vezes acima do limite permitido, referiu fonte policial.
Já devidamente acordado, disse aos polícias que estava a caminho da casa de uns amigos. Não se sabe se acabou por visitar os amigos, mas o que é certo é que a próxima visita que fará será ao tribunal, onde tem de se apresentar.
Portugal Diário

Marcadores: , ,

HÁ! HÁ! HÁ! RI, DE QUE? - 26-2-10

O que é melhor chocolate ou sexo?
Para o espanto dos entrevistadores a resposta foi: CHOCOLATE.
Então foi realizada outra entrevista pedindo para que fosse enumerados os principais motivos.
Confira as respostas:
1 - O chocolate satisfaz mesmo quando amolece.
2 - Você pode comer chocolate no carro sem ser interrompido pela polícia.
3 - Você pode comer chocolate na frente da sua mãe.
4 - Se você morder com força, o chocolate não grita e não reclama.
5 - Duas pessoas do mesmo sexo podem comer chocolate juntas sem serem chamadas por nomes feios.
6 - Chocolate não reclama que você o comeu muito rápido.
7 - Você pode pedir chocolate a alguém sem levar um tapa na cara.
8 - Chocolate não deixa pêlos na sua boca.
9 - Você não precisa mentir para o chocolate.
10 - O chocolate não liga se você é virgem ou não.
11 - Você pode comer chocolate quando está menstruada ou menstruado.....sei lá.....
12 - Você pode comer chocolate em qualquer dia da semana.
13 - Um bom chocolate é fácil de se encontrar.
14 - Você nunca é muito jovem , ou muito velho para comer chocolate.
15 - Quando você come chocolate os vizinhos não ouvem.
16 - O tamanho do chocolate não importa, apenas o prazer que ele proporciona.
17 - O chocolate sempre cheira bem.
18 - Não dói comer chocolate pela primeira vez.
19 - Você pode levar o chocolate na bolsa.
20 - Você pode comer chocolate à vontade , que nunca vai engravidar.
21 - Chocolate não transmite AIDS.
22 - Você não precisa usar camisinha pra comer chocolate.
23 - Se o seu filho lhe vir comendo chocolate, não vai ficar fazendo perguntas constrangedoras.
24 - Ninguém termina um casamento por falta de chocolate.
25 - Você não precisa esperar quase uma hora pra comer outro chocolate.
26 - Depois de comer, não precisa ficar abraçado com a embalagem
Recebido por e-mail













Marcadores: ,

25 fevereiro, 2010

PLAQUINHA DE HOJE - 25-2-10

Série: Crítica
"O MAIOR SONHO DE UM CROCODILO,
É TER UM PAR DE BOTAS
COM COURO DE CANTOR SERTANEJO!"

Marcadores:

ATUALIDADES - 25-2-10

Lotéricas não podem fazer bolões e são fiscalizadas, diz Caixa
A Caixa Econômica Federal informou nessa terça-feira que as lotéricas são proibidas de fazer bolões e que, para isso, realiza fiscalizações periódicas nos estabelecimentos credenciados. Segundo a assessoria, as visitas às lotéricas são feitas por consultores regionais que relatam as devidas irregularidades à gerência nacional da instituição.
As irregularidades devidamente comprovadas são punidas de acordo com a sistemática de sanções administrativas, que incluem advertência, multa, suspensão e revogação compulsória da permissão.
Hoje, em nota, a Caixa afirmou que que o comprovante emitido pelo terminal de apostas é o único documento que habilita o recebimento de prêmios. Segundo a assessoria, todas as lotéricas são obrigadas a afixar em local visível ao público o cartaz intitulado "Proteja Seu Prêmio" (em anexo) que contém as informações necessárias para os apostadores realizarem suas apostas com segurança.
A licença de funcionamento da unidade lotérica Esquina da Sorte em Novo Hamburgo/RS está suspensa até o fim da apuração de denúncia de estelionato. "Caso se confirme a existência de irregularidade será aplicada a penalidade prevista nas normas internas, que podem ir de uma simples advertência até a revogação compulsória da permissão, de acordo com a gravidade do fato", afirma a Caixa.
Bilhete
A Caixa investiga um suposto bilhete premiado no valor de R$ 53 milhões, que um grupo de moradores de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, alega ter acertado num bolão.
Segundo a assessoria da Caixa, o órgão não tem conhecimento do suposto bilhete, uma vez que o prêmio foi acumulado para R$ 61 milhões, com sorteio marcado para a próxima quarta-feira.
Ainda de acordo com a assessoria, o grupo de moradores teria procurado a lotérica em que o bilhete foi comprado munidos apenas de cópias do mesmo, mas o suposto bilhete original não foi localizado e não tem registro.
Redação Terra


Advogada diz que bloqueio de prêmio não envolve sorteio da Mega-Sena
Grupo de moradores de Novo Hamburgo afirma ter acertado a loteria.
Delegado vai ouvir apostadores de Novo Hamburgo.
A advogada Jos Mari Peixoto, representante de 18 moradores de Novo Hamburgo (RS) que dizem ter participado de um suposto bolão premiado da Mega-Sena, reafirmou nesta quarta-feira (24) que pretende pedir o bloqueio de R$ 53 milhões na Justiça.
Ela explicou que esse seria o valor correspondente ao prêmio que os apostadores do bolão teriam direito. O pedido de bloqueio não tem nenhuma relação com os próximos sorteios da Mega-Sena, inclusive o desta quarta-feira.
“Existe a possibilidade de pedirmos o bloqueio, mas isso não envolve nenhum sorteio da Mega-Sena. Queremos apenas que esse dinheiro seja reservado. Mas por se tratar de um banco, não haverá problema para meus clientes receberem o dinheiro depois, se for uma decisão da Justiça”, disse ao G1.
A advogada afirmou que não há prazo para entrar na Justiça. “Nós vamos mover a ação contra a Caixa Econômica Federal e contra a lotérica. Mas ainda tenho que fazer mais reuniões com meus clientes. Esperamos entrar na Justiça o mais rápido possível”, afirmou.
Investigação
O delegado Clóvis Nei da Silva afirmou ao G1 que não há prazo para a conclusão do inquérito. Nesta quarta-feira, ele pretendia ouvir cerca de dez apostadores.
O delegado afirmou que também vai ouvir o depoimento dos donos do estabelecimento. “Hoje, eu não tenho expectativa de ouvir os representantes da lotérica. Pretendo localizá-los e intimá-los para poder ter a versão deles também”, disse.
Bolão
A Caixa Econômica Federal informou que não autoriza a organização de bolões pelas lotéricas. De acordo com a assessoria do órgão, os estabelecimentos são fiscalizados e sofrem penalidades em caso de irregularidades.
De acordo com a assessoria, a fiscalização é realizada pelos Consultores Regionais lotados nas Superintendências Regionais da Caixa e também pelos Auditores Regionais da Caixa. O órgão também diz que realiza controle de qualidade dos volantes utilizados para a marcação dos números pelo apostador.
Acumulada
Nesta quarta-feira (24), a Caixa Econômica Federal poderá pagar um prêmio de R$ 61 milhões no sorteio do concurso 1.156. Se for aplicado em poupança, o prêmio renderia mais de R$ 300 mil por mês.
G 1

Marcadores:

EXPOSIÇÕES - 25-2-10

São Paulo-SP - Circumstances
Um dos precursores da videoarte mundial, Gary Hill apresenta uma mostra impactante, em que palavra e imagem se combinam e se confrontam. A exposição Circumstances/Circunstâncias é composta por cinco videoinstalações sendo Unconditional Surrender um site specific especialmente criado para o MIS. A obra é o primeiro trabalho do artista realizado totalmente com técnicas de computação digital. No espaço expositivo, Viewers confronta o espectador com uma longa fila de homens silenciosos, estabelecendo um tempo em que o visitante passa a se sentir o objeto visitado e observado. Up Against Down mostra membros do corpo do artista que pressionam fortemente uma parede preta envidraçada; é onde a tensão de um corpo se torna insustentável para o visitante, cujo ponto de vista se torna o corpo do outro. Já Wall Piece cria uma poética no limite da cognição, uma vez que não se sabe se o espectador atentará ao que é ferozmente dito ou ao impacto sensorial que pode impedi-lo de construir as lacunas entre as palavras. Language Willing mostra a ideia de manipulação da linguagem levada à mais firme das metáforas ao trazer duas mãos que giram discos de tecido florido como se recitassem/dublassem uma poesia. Temas centrais da carreira do artista estão presentes nos trabalhos selecionados pelo curador Marcello Dantas, como enfrentamento entre linguagem e experiência fenomenológica, sua singular noção do outro (para ele, “a arte é a quintessência da alteridade”) e ainda a relação entre linguagem, imagem, identidade e corpo. Nas obras expostas, Hill aproveita a capacidade do vídeo para criar narrativas complexas e não-lineares, exigindo muitas vezes um engajamento ativo por parte do público, seja para criação de significados, seja através de uma inversão de papéis entre quem vê e quem é visto.
Até 21 de Março, terças a sábados, das 12h às 19h; domingos e feriados, das 11h às 18h.
MIS - Museu da Imagem e do Som (174 lugares)
Av. Europa, 158 (Jardim Europa)
Tel: (11) 3062-9197 (11) 3062-9197
Ingressos: R$ 4,0 e meia-entrada
(Maiores de 65 anos grátis. Grátis aos domingos. )
Sampa Online

São Paulo-SP - Coleção de Armas
 A exposição apresenta uma seleção do acervo de armas do Museu Paulista mostrando o seu desenvolvimento tecnológico, o aperfeiçoamento de mecanismos, o aprimoramento das formas, as transformações nas dimensões, e apresentando as razões de sua valorização na vida social através de ornamentos e materiais.
de terça a domingo da 9h às 16h45
Museu Paulista
Parque da Independência, s/n (Ipiranga)
Tel: (11) 2065-8000 (11) 2065-8000
Ingressos: R$ 4,00 e meia-entrada.
(Crianças de até 5 anos, maiores de 60 anos e portadores de necessidades especiais não pagam. Primeiro e terceiro domingo do mês a entrada é gratuita. )
Sampa Online

São Paulo-SP - Coleção Museu da Casa Brasileira
A exposição busca valorizar as peças do museu, apresentando-as agrupadas por função, em recortes baseados nos verbos cozinhar, dormir, guardar, ouvir, rezar, sentar, servir. A mostra conta com peças que remetam aos primórdios da casa brasileira, como uma rede lavrada de algodão, de Sorocaba (SP), exemplar raro por ter quatro punhos em estilo bandeirante do século 19, doada pelo professor Carlos Lemos; e um banco indígena no formato de anta, do Alto Xingu, adquirido pelo museu.
De terça a domingo, das 10h às 18h.
Museu da Casa Brasileira (230 lugares)
Av. Brig. Faria Lima, 2705 (Jardim Paulistano)
Tel: (11) 3032-3727 3032-2564
Ingressos: R$ 4,00(inteira) e R$ 2,00 (estudante)
(Gratuito aos domingos e feriados. )
Sampa Online

São Paulo-SP - Coleções sob Guarda Provisória do MAC USP
Em novembro de 2005, por determinação da 6a. Vara Criminal de São Paulo, o MAC USP recebeu a guarda e a administração provisória de parte da coleção de obras de arte do Banco Santos. Nas mesmas condições processuais, em 2008 o Museu passou a abrigar duas novas coleções, uma do colecionador Naji Nahas e outra de Juan Ramirez Abadia. As três coleções formam um conjunto de cerca de 2 mil peças em variados suportes e segmentos da arte moderna e contemporânea, produzidas por expressivos artistas nacionais e internacionais. O conjunto de obras transferido para o MAC USP preenche muitas lacunas, atualizando o acervo do Museu. A exposição, integrada por 118 obras, apresenta trabalhos de artistas como Joan Miró, Di Cavalcanti, Portinari, Amílcar de Castro, Cildo Meirelles, Emanoel Araújo, Ivald Granato, Antonio Henique Amaral, Amélia Toledo, Luis Áquila, Siron Franco, Dudi Maia Rosa, Luiz Sacilotto e Santuza Andrade, entre tantos outros. Uma vez mais, o MAC USP oferece ao público a oportunidade de usufruir deste inestimável patrimônio.
Até 31 de Março, De terça a domingo, 10h às 18h
MAC (Museu de Arte Contemporânea)
Rua da Reitoria, 160 (Cidade Universitária (Butantã))
Tel: (11) 3091-3039 (11) 3091-3039
Ingressos: Grátis
Sampa Online

São Paulo-SP - Crespi Prado
O legado de Fábio Prado e Renata Crespi, amealhado ao longo de 49 anos de união e amor à arte e à cultura, cultivado entre pratarias, mobiliário, tapeçaria, ourivesaria, quadros e esculturas, constitui, desde 1975, o patrimônio da Fundação Crespi Prado. A maior parte desse acervo está acessível ao público através de exposição no andar superior e também no hall do solar que pertenceu ao casal e hoje abriga o Museu da Casa Brasileira. Entre as belas peças em exibição permanente está o quadro Floresta e Veados, de Cândido Portinari. Uma visita à coleção permite vislumbrar como vivia, na primeira metade do século XX, um casal abastado e importante na vida política e cultural de São Paulo. Em suas recepções, contavam com o serviço de porcelana Vieux Paris, presente de D. Pedro I ao afilhado de casamento Barão de Paramirim, ou então o Serviço de Pássaros de porcelana de Sèvres, trazido de Paris. Os talheres podiam ser franceses, como o faqueiro em vermeil para 95 pessoas, que pertenceu à Marquesa de Santos.
Terça a domingo, das 10h às 18h.
Museu da Casa Brasileira (230 lugares)
Av. Brig. Faria Lima, 2705 (Jardim Paulistano)
Tel: (11) 3032-3727 3032-2564
Ingressos: R$ 4,00 Estudantes: R$ 2,00 Domingos e feriados: gratuito
Sampa Online

São Paulo-SP - Dentro da Tela por Daniel Melim
 
Em seu novo trabalho, Daniel Melim apresenta cinco novas pinturas sobre tela de grandes proporções, sendo que a maior mede 400 x 200 cm. Depois do sucesso na exposição De dentro para fora/ De fora para dentro, no Masp, Melim avança em algumas das idéias esboçadas nas obras ali expostas. O artista quer recriar o espaço dentro das suas telas colocando lado a lado planos pictóricos distintos. É como se ele estivesse fatiando as suas telas e rejuntando diferentes pedaços.Intitulada “Reflexos de ontem”, é a maior tela da exposição, que mede 200 x 400 cm. Trata-se de um díptico de cores fortes, onde a técnica do estêncil (pintura feita a partir de máscaras vazadas, técnica recorrente no trabalho do artista) se mistura a pinceladas clássicas e manchas de cor feitas com rolinho de espuma. Nesse trabalho, o conhecimento do graffiti se mescla ao estudo acadêmico que pontuou a formação de Daniel Melim.
Até 17 de Março, Sábados, das 13h às 18h
Acervo da Choque
Rua Medeiros de Albuquerque, 250 (Vila Madalena)
Tel: (11) 3061-2365 (11) 3061-2365
Ingressos: Grátis
Sampa Online

São Paulo-SP - Desvirtualizando: Instalações Multimídias
A Divisão de Educação do Museu de Arte Contemporânea da USP oferece uma série de programas voltados aos diversos públicos interessados em arte e educação. Coordenado pelo educador Sylvio Coutinho, o ateliê Poéticas Visuais em Interação reúne estudantes, jovens artistas e profissionais com experiência no campo das artes interessados em elaborar e desenvolver suas poéticas pessoais a partir do estudo de artistas do acervo do Museu. Em 2009, o programa propôs o hibridismo de linguagens e mídias, tendo como ponto de partida a relação entre texto e imagem como o encontro de duas mídias fundamentais. Kurt Schwitters, Mira Schendel, Julio Plaza, Waldemar Cordeiro, Wesley Duke Lee e Carlos Scliar foram alguns dos artistas do acervo selecionados para orientar essa poética. A partir destas referências, o ateliê propôs como atividade a colagem de jornais sobre papel, com a interferência da pintura vedando ou velando as imagens e textos impressos. Tais produções se transformaram em caixas e, mais adiante, em maquetes. As inserções de objetos tridimensionais dentro das caixas geraram fotografias e vídeos que posteriormente foram tratados em computador. O material digitalizado foi impresso e desencadeou novas intervenções de colagens e pinturas sobre objetos, numa rica transição de mídias.
Até 31 de Março, terça a sexta das 10 às 18 horas, sábados e domingos das 10 às 16 horas
MAC USP Cidade Universitária
Rua da Reitoria, 160 (Cidade Universitária)
Tel: (11) 3091-3039 (11) 3091-3039 fax: 3812-0218
Ingressos: Grátis
Sampa Online

Marcadores:

CURSOS - 25-2-10


Porto Alegre-RS - Curso de conservação-restauração de documentos, livros, jornais e paleografia

Bauru-SP - Fotógrafo ministra o curso ‘Sob o Domínio da Luz’ no final de semana
O fotógrafo Olício Pelosi ministra, neste final de semana, o curso “Sob o Domínio da Luz”. As atividades serão realizadas nesta sexta das 19h às 22h; sábado das 8h às 13h e das 14h às 18h; e, no domingo, das 8h às 13h. Serão divididas em conceitos, prática e avaliação.
De acordo com o fotógrafo, o domínio da lus é uma das áreas maus importantes da fotografia. “O curso falará da luz, de sua intensidade, qualidade e de como tudo isso vem sendo utilizado pelos grandes mestres da fotografia”, adianta Pelosi em material de divulgação.
No total, 12 vagas estão disponíveis e o investimento é de R$ 250,00. O curso será na rua Virgílio Malta, 14-27. Mais informações pelos telefones (14) 3313-7304 e 8127-7692.
Jornal da Cidade de Bauru

Marcadores:

CULTURA, PATRIMÕNIO CULTURAL E HISTÓRICO - 25-2-10

Áreas com registro de fósseis podem passar a ser protegidas pela União
Os depósitos fossilíferos existentes no Brasil e os fósseis neles coletados podem passar a ser bens da União e se constituírem em patrimônio cultural e natural brasileiro. Isso é o que determina projeto que pode ser votado na terça-feira (23) pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), em decisão terminativa. De autoria do senador Pedro Simon (PMDB-RS), a proposta visa proteger os registros de vida pré-histórica existentes em território brasileiro e especificar regras para o desenvolvimento de conhecimentos científicos sobre esse patrimônio.
O projeto (PLS 57/05) determina que a pesquisa e a coleta de material fóssil em território brasileiro deverão ser previamente autorizadas pelos órgãos públicos competentes. Estabelece ainda que a realização de obras potencialmente causadoras de impacto nos sítios fossilíferos e a exploração de rochas nessas áreas deverão ser acompanhadas pela autoridade competente, que poderá embargar a obra ou lavra, se ela for prejudicial ao patrimônio fossilífero do país.
O projeto pune com detenção de um a três anos, mais multa, as pessoas que comercializarem fósseis e até mesmo as que expuserem à venda ou tiverem em depósito esses materiais, sem permissão de pesquisa credenciada, bem como quem transportar ou retiver fósseis, mesmo dentro do território nacional.
Quem transferir fósseis ao exterior estará sujeito a pena de um a cinco anos de detenção e multa. Essas penas poderão ser aumentadas se a operação tiver sido realizada mediante fraude, coação ou suborno, e em caso de reincidência.
Em seu voto, o relator, senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), afirma que o patrimônio fóssil brasileiro ainda é pouco conhecido e corre o risco de se perder em função de exploração clandestina, contrabando ao exterior e até descaso. Ele considerou fundamental que esse patrimônio seja guardado em museus, universidades e instituições de pesquisa, para que possa ser devidamente estudado e preservado para as gerações futuras.
O relator incorporou emendas apresentadas pela senadora Marina Silva (PV-AC), quando da tramitação do texto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que tornam mais rígidas as punições previstas para os crimes contra o patrimônio fossilífero.
Ainda na reunião desta terça-feira, a CMA examinará projeto de lei da Câmara (PLC 23/05) que modifica a Lei dos Crimes Ambientais (Lei 9.605/1998) para diferenciar apreensão e confisco de produtos e instrumentos das infrações ambientais, bem como para disciplinar detalhadamente esses procedimentos.
Silvana Losekann
Defender



Restauração dos Arcos da Lapa será executada por banco
Mudança de lei permitiu que Eletrobrás erga edifício de 133 metros em troca de reforma na estrutura
INTERVENÇÃO - Custo da recuperação é avaliado em R$ 1,2 milhão
Quarenta e cinco dias após a publicação de uma lei complementar que alterou o gabarito máximo de um terreno no corredor cultural da Lapa, no centro do Rio, para permitir a construção da nova sede da Eletrobrás, a prefeitura carioca anuncia um projeto de restauração dos Arcos da Lapa bancado pelo Grupo Santander, por meio de renúncia fiscal. O investimento previsto é de R$ 1,2 milhão.
Um dos críticos da decisão do prefeito Eduardo Paes (PMDB) de mudar a legislação na região é o arquiteto e urbanista Augusto Ivan de Freitas Pinheiro, que foi responsável pela última grande reforma dos Arcos, há 15 anos, quando era subprefeito do centro. Pinheiro avalia que o Aqueduto da Carioca, nome original dos Arcos, construído em 1750, ficará "amesquinhado" se for erguida uma torre de até 133 metros de altura no terreno onde hoje funciona um estacionamento. O gabarito máximo era de 24 metros - os Arcos têm 18 metros.
Durante as discussões sobre a aprovação da Lei Complementar número 106, que ampliou o gabarito na Rua dos Arcos, o vereador Adilson Pires (PT), líder do governo, afirmou, ao defender a medida proposta por Paes, que entre as contrapartidas da Eletrobrás estariam justamente "a reforma dos Arcos e a iluminação da região". Agora aparece o Santander. Na ocasião, a Eletrobrás informou apenas que contrapartidas estavam em negociação.
Para Pinheiro, neste caso, qualquer patrocínio é bem-vindo. "O estado dos Arcos é lastimável. Em 15 anos não foi feito rigorosamente nada." Segundo ele, o ideal é um trabalho de preservação constante. O arquiteto lembra que a última reforma custou R$ 82 mil (valor da época) e durou seis meses, mesmo prazo estipulado para o trabalho deste ano, que deverá começar em março.
O aqueduto tem 270 metros de comprimento e, ao longo do século 19, perdeu sua função original: distribuir a água do Rio Carioca, em Santa Teresa. A partir de 1896, foi usado para a passagem de bondes.
Estão previstos a recuperação e a pintura da estrutura lateral e da caixa de passagem do bondinho. No caso da pintura dos Arcos, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) exige o uso de cal. O sistema de iluminação contará com lampiões que seguirão o padrão original, segundo o projeto.
"Decidimos participar da restauração dos Arcos pela sua importância histórica e por sua força simbólica no processo de renovação que o Rio vive", diz o presidente do Santander, Fabio Barbosa, por meio de nota. No mesmo comunicado, o prefeito Eduardo Paes diz que a parceria "vai devolver ao Rio um de seus mais importantes marcos, com toda sua beleza e opulência".
Felipe Werneck, RIO
estadão.com.br

Marcadores: , ,