ENTRESSEIO

s.m. 1-vão, cavidade, depressão. 2-espaço ou intervalo entre duas elevações. HUMOR, CURIOSIDADES, UTILIDADES, INUTILIDADES, NOTÍCIAS SOBRE CONSERVAÇÃO E RESTAURO DE BENS CULTURAIS, AQUELA NOTÍCIA QUE INTERESSA A VOCÊ E NÃO ESTÁ NO JORNAL QUE VOCÊ COSTUMA LER, E NEM DÁ NA GLOBO. E PRINCIPALMENTE UM CHUTE NOS FUNDILHOS DE NOSSOS POLÍTICOS SAFADOS, SEMPRE QUE MERECEREM (E ESTÃO SEMPRE MERECENDO)

28 setembro, 2007

UM ÓTIMO FIM DE SEMANA AOS QUE ME ACOMPANHARAM ATÉ AQUI E CONTEM COM O MALUCO DO SILVIO NA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA BEM CEDO, PORQUE ATÉ LÁ ELE ESTARÁ BEBEMORANDO O DESCANSO MERECIDO. VOCÊS QUE SÃO MAGROS PODEM TAMBÉM COMEMORAR.

FUI !

Marcadores:



Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE

"O QUE MAIS PREOCUPA
NÃO É O GRITO DOS VIOLENTOS,
NEM DOS CORRUPTOS,
NEM DOS DESONESTOS,
NEM DOS SEM CARÁTER,
NEM DOS SEM ÉTICA.
O QUE MAIS PREOCUPA
É O SILÊNCIO DOS BONS !"

Martin Luther King

Marcadores:

NOVAS E VELHAS

Dois brasileiros estão andando pelo cais do porto, em Lisboa, quando vêem uma placa:
Ternos 10 euros, Camisas 2 euros e calças, 5 euros.
O primeiro vira para o segundo e diz:
— É muito barato, nós podemos comprar várias peças e levar para o Brasil para revender. Vamos ganhar uma fortuna!
O segundo concorda e completa:
— Vamos lá. Mas deixe que eu falo, pois meu pai é português e eu sei imitar o sotaque. Se eles perceberem que somos brasileiros não vão querer vender para nós. Os dois entram na loja e pedem 50 ternos, 100 camisas e 100 calças, com sotaque perfeito.
A atendente diz:
— Vocês são brasileiros, não são?
Espantado, o filho do português diz:
— Como você descobriu?
E a mulher:
— Porque aqui é uma lavanderia.
****
Um repórter do Jornal Nacional pergunta a um rapaz na praia de Copacabana:
— Por favor, você pode me dizer o que gosta mais de comer na vida?
— Cu com leite condensado!
— Ei, espera aí! Seja um pouco mais discreto, afinal estamos numa transmissão ao vivo, em rede nacional.
— Eu até que disfarcei porque na verdade nem gosto de leite condensado.
****
Excursão em Londres, um grupo grande de mulheres pegam um daqueles ônibus que tem 2 andares.
Alguém decide separar as loiras no andar de cima e as morenas no andar de baixo.
E lá vai o ônibus passeando por Londres.
As morenas na maior algazarra, gritos, dança, alegria geral...
Uma delas percebe que as loiras em cima estão todas em silêncio e resolve ir ver o que está acontecendo.
Lá chegando verifica que estão todas com os olhos bem abertos e arregalados, todas sentadas, cinto de segurança, extremamente apreensivas, se segurando no assento, ai a morena resolve perguntar:
- O que está acontecendo? Lá embaixo estamos nos divertindo, dançando, pulando, gritando, e vocês aqui todas deste jeito???
E uma das loiras responde:
- É meu amor, acontece que lá embaixo vocês têm motorista, né???
****
Um homem entra num bar e o empregado lhe oferece algumas "pílulas da inteligência".
Ele toma uma e diz:
— Ainda não me sinto mais inteligente.
Então toma outra e outra, e finalmente toma uma mão cheia delas.
— Ei, mas isto tem gosto de merda de coelho!
— Tá vendo? Já tá ficando mais inteligente!
****
Um político ladrão vai preso depois de ser acusado de coagir testemunhas, desviar verbas públicas e roubar algum dinheiro público.
Já no xadrez, a velha raposa passa mal do coração e é levada às pressas pra um hospital. Depois de todos os exames, o médico explica, com ar grave:
— Não chegou a ser um enfarte, mas terei que fazer uma ponte de safena no senhor.
O político olha pra um lado, olha pro outro, puxa o médico pelo colarinho e diz baixinho no ouvido dele:
— Uma ponte não, doutor... Faça logo três, superfaturadas: uma pra mim, uma pra minha família e a terceira o senhor divide com sua equipe.

Marcadores:

SE É FOTO É FATO

Você iria neste churrasco ?


Marcadores:

O NOME DA MARVADA




Desde 2001, a boa e velha cachaça tem uma data do calendário nacional reservada em sua homenagem: 21 de maio. Apesar de comemorar "aniversário" apenas um dia por ano, a bebida oficial do Brasil já foi batizada incontáveis vezes. Nomes de animais, como Oncinha ou Tatuzinho, apelidos de mulheres, como Magnífica, termos de umbanda, como Preto Velho, e frases de sentido duvidoso, como Nuku e Atrás do Saco, já serviram para rotular as garrafas desse patrimônio nacional.

Com mais de oito mil exemplares em seu Museu da Cachaça, instalado em Pernambuco, o expert José Moisés de Moura já viu todo tipo de inscrição em garrafa de cachaça. Tanto é que sua coleção encontra-se dividida segundo os temas que motivaram as nomeações. "Tem muito rótulo curioso aqui. Tem uma que chama Alegria de Pobre que traduz a verdade, né? O povo sempre tá alegre quanto tá bebendo", diz ele.
Na coleção, ainda há a 5 X 2 , feita para registrar o placar da histórica final entre Brasil e Suécia na Copa de 1958, a Aliada, criada para "animar" os aliados durante a Segunda Guerra, a Capa Preta, que aludiu ao político Tenório Cavalcanti, conhecido na década de 60 como "o homem da capa preta", e uma infinidade de cachaças numeradas, com nomes indígenas, de santos e, principalmente, inspiradas nas regiões onde foram erguidos seus próprios alambiques.
"Quando alguém sério resolve fabricar, sempre procura colocar o nome ou algo que remeta ao local da produção", explica. É esse princípio que seguem marcas como a Monjopina, produzida no Engenho Monjope e comercializada desde os idos de 1700, a Caninha da Roça e a Paraty, que na sua região é praticamente um sinônimo da branquinha. "A avó de minha mulher costumava tomar muito Paraty. Quando comecei a produzir cachaça, queria batizá-la com o nome dela, Dona Estela, mas esse nome já estava registrado. Aí, fiz uma homenagem a minha mulher", conta João Luiz Coutinho de Faria, produtor da carioca Magnífica.
Assim como ele, Milton Martucelli também pensou na mulher na hora de registrar sua cachaça, a Angelina. Para ambos, o nome da bebida tem que ter uma história. "Cachaça requer bate-papo e todo bate-papo tem que ter uma história. Por isso o que existe por trás do nome dela é tão importante: as pessoas até gravam a marca mais facilmente quando sabem o porquê", diz Martucelli. João Luiz completa: "O rótulo tem que ser baseado naquilo que te motivou a produzir a cachaça".
E não é que muitos produtores seguem essa máxima ao pé da letra? Segundo um causo que o próprio João conta, o prefeito de uma pequena cidade interiorana cansou de atender às reclamações do povo e resolveu tomar uma Providência. Assim, criou o nome de uma das cachaças mais lembradas em piadinhas políticas até hoje, seguida pela não menos irônica aguardente Atitude - de propriedade da agroindústria do falecido político goiano Ary Valadão. "Hoje mesmo um amigo me falou sobre uma família de surdos-mudos de um lugar distante aqui do Rio, que produz a cachaça Minuto de Silêncio . Pode?", diverte-se o marido da Magnífica.
Rótulo X Qualidade
Em qualquer boteco ou cachaçaria pé-sujo que se preze existe pelo menos um exemplar de marca de duplo sentido - sendo um deles (ou os dois) de apelo sexual. Amansa-sogra, Cura-Veado, Suor de Noiva e até a comprida frase do rótulo baiano Se a patroa soltar o rabo o marido leva chifre são algumas das pérolas do receituário cachaceiro nacional. Disputadas, geralmente, por turistas, elas são tratadas como souvenir ou presente de grego, mas têm suas qualidades questionadas pelos entendidos no assunto.
"Normalmente, quem coloca esses nomes de sacanagem nem produz cachaça. Compra de um engenho, com um teor alcoólico muito alto e sem nenhuma qualidade de fabricação, rotula e vende pra quem quer tirar um sarro", explica José Moisés de Moura. De acordo com seus 20 anos de experiência na área, cachaça da boa mesmo é aquela produzida em alambique, que passou pela vistoria do Ministério da Agricultura e, por isso, tem seu selo estampado no rótulo. "A passagem pelo ministério garante que a cachaça não teve nenhum tipo de contaminação desde a colheita da cana até sua produção. Tem usina que demora para descarregar a produção na moenda e, quando isso acontece, vai até cobra e rato junto", diz Moura.
Observar a data de fabricação e o local de origem também é importante, já que quanto mais antiga, melhor é a marvada e, se feita em regiões, digamos, de bom terroir, como a hors concours Salinas, em Minas Gerais, melhor ainda.
"Mas o importante mesmo é dizer que não existe uma cachaça ruim nem boa. Existe o produto que agrada o paladar de determinada pessoa. Não é porque a Anísio Santiago é a mais cara [R$ 300,00 em média, a garrafa] que é a melhor para uma pessoa. Cada um tem a sua preferida", explica o apreciador, que ainda não produziu sua própria cachaça. "Se eu tivesse que batizar o meu produto, daria o nome de Moura do Museu, afinal, eu já virei referência em termos de cachaça". Com toda a razão.
Viviane Aguiar

OS TRÊS MANDAMENTOS DO BATISMO
• Não beba para escolher: cachaça de respeito tem que levar na identidade um nome que remeta a um significado sério. Pense no motivo que levou a gostar da branquinha ou a fabricá-la antes de fazer a escolha. "Tem que pensar que o nome da cachaça pode contribuir com a história do país e por isso não pode ser um nome aleatório", exagera Moura.
• Nada de sacanagem: rótulos de apelo sexual não são bem vistos por quem realmente aprecia cachaça. Portanto, não ceda à tentação de dar nomes como "HRomeu" ou "Espanta vaca" a sua cria. Além de óbvios, esses títulos são dados a bebidas de má qualidade, que servem apenas como souvenir.
• Cachaça não é pinga, nem cachaceiro é pinguço: em primeiro lugar, estamos falando de cachaça, aquela produzida artesanalmente, e não de pinga, aquela industrializada e produzida em série. Para não contribuir com o preconceito que ainda rotula quem está bêbado de"cachaceiro" (mesmo que tenha exagerado no Prosecco), não faça citações à alcoolismo no rótulo, do tipo "Agüenta" ou "Balança, mas não cai".
Fontes: José Moisés e Moura, do Museu da Cachaça,
e João Luiz Coutinho de Faria, produtor da Cachaça Magnífica.

Marcadores:

CIGARRO TIRA GOSTO

Em abril último, Gisele Bündchen apareceu em público seis quilos mais gorda - ou "menos magra", como queiram - e justificou a "heresia" com a seguinte frase: "quando você pára de fumar ganha peso porque a comida passa a ser mais saborosa do que quando tinha gosto de cinzeiro". Essa afirmação pôs uma pulga atrás do cardápio de quem sempre briga pela área de fumantes em um restaurante: será que os adeptos do cigarrinho não sentem o sabor real da comida?
Embora o organismo de cada um reaja de maneira diferente ao cigarro, é certo que o ar quente tragado no ato de fumar tem mais de 50º C e, por isso mesmo, senão destrói, modifica as papilas gustativas. A língua de quem fuma, a grossíssimo modo, é quase tão anestesiada quanto a de quem a queima com um café fumegante. "Como a fumaça vem em pequena quantidade, as pessoas não sentem queimar", explica a psicóloga Silvia Cury Ismael, coordenadora do Programa Integral de Controle do Fumo do Hospital do Coração de São Paulo. Diariamente, ela convive com as animadas descobertas de sabor dos pacientes que já pararam de fumar ou estão em vias de. "Estou com um grupo de ex-fumantes que reclama que tudo ingerido agora está muito salgado. Não é que a comida antes não era salgada; provavelmente, é a percepção deles para o sal que mudou", conta. Além do gosto não ser o mesmo, o cheiro dos alimentos também muda, já que a fumaça altera a composição dos cílios do nariz, responsáveis pelo olfato.
Ficar dois ou três dias sem colocar o cigarro na boca já pode proporcionar uma experiência gastronômica diferente. A libanesa Xmune Isper, chef de cozinha da
Tenda do Nilo, ficou três meses sem fumar e sentiu na língua e no nariz a diferença. "Comecei a sentir um pouco mais o sabor da comida. O olfato também melhorou e foi nessa época, inclusive, que eu descobri que minha filha fumava escondido. Antes, eu não sentia o cheiro de cigarro nela", diz a chef, que fuma há mais de 30 anos. No restaurante, a rotina de chef fumante não atrapalha só no momento de provar os pratos, mas também por tirá-la da cozinha diversas vezes durante o dia para saciar o vício. Dona de receitas reconhecidamente eleitas entre as melhores do gênero em São Paulo, Xmune acredita que o sabor delas poderia ser ainda mais intenso se o cigarro não estivesse mais presente em sua vida. "Acho que fumar interfere no gosto da comida, sim, e, por isso mesmo, estou tentando parar", afirma a simpática "habiba", que, por enquanto, permanece fiel ao seu único maço diário.
Baforadas passivas
Se ingerir a fumaça própria desagrada o paladar, "degustar" a fumaça alheia faz muita gente perder a elegância. As áreas de fumantes e não-fumantes dos estabelecimentos causam brigas ( Leia sobre a lei que pode obrigar a criação de fumódromos em bares e restaurantes), mas, segundo a coordenadora do Programa de Controle do Fumo do HCor, não prejudicam a saúde. "Os fumantes passivos estão tão sujeitos a doenças respiratórias quanto os ativos, mas como não ingerem a fumaça, mantêm o paladar intacto", diz.
Mais do que os adeptos do cigarro, são os apreciadores de charutos que irritam os fumantes passivos. Com um cheiro forte e com a quantidade de nicotina equivalente a 70 cigarros (sim, 70 cigarros!), os clássicos charutos, assim como qualquer outro tipo de fumo, atrapalham o paladar do mesmo jeito, de acordo com Silvia Cury. Edgar Esch, um dos sócios do bar, restaurante e charutaria carioca
Esch Café, que acaba de inaugurar uma unidade em São Paulo, não sabe dizer se sente de maneira diferente o gosto dos alimentos, mas acredita que o "cigar", se apreciado depois da refeição, é um complemento e não um obstáculo contra o sabor. "O charuto é uma degustação também, é um happy end", defende ele, que implantou em seus estabelecimentos um sistema de última geração para purificar o ar de forma a diminuir a fumaça e não comprometer a saúde (e a paciência) dos não-fumantes.
Parar de fumar engorda
Como bem disse Gisele Bündchen, o cigarro altera o sabor dos alimentos e ajuda, assim, a engordar. No entanto, esse é apenas um dos motivos que levam os que acabaram de deixar o vício a ganhar peso. Segundo Silvia Cury Ismael, a principal causa é mesmo a ansiedade, que leva os recém-ex-fumantes a trocar o cigarro pela comida. Como liberam serotonina, o neurotransmissor responsável pela sensação de prazer, os doces acabam sendo os preferidos para essa substituição e, por conterem açúcar, jogam o marcador da balança lá para o alto. Outro fator engordativo é que o cigarro acelera os batimentos cardíacos e o funcionamento do organismo e, quando este sente sua falta, acaba queimando menos caloria e acumulando mais massa.
"Mas tudo depende de cada um. Engordar até quatro quilos depois de parar de fumar é normal. Muito mais que isso já é motivo para procurar uma orientação médica", alerta Silvia, que há 15 anos ajuda fumantes a deixar o vício no Hospital do Coração.
Viviane Aguiar

Quer sentir de novo o sabor real da comida?
• Escolha um dia para parar de fumar. Na ocasião, jogue fora todo cigarro que tiver e tenha força de vontade para não comprar mais a partir dessa data.
• Toda vez que tiver vontade de acender um cigarro, tome bastante água.
• Faça exercícios físicos, nem que seja uma caminhada, e, quando bater a vontade, treine uma respiração profunda.
• Ocupe a boca: mastigue cravo, pau de canela ou cristal de gengibre. Além de limpar a garganta, ajuda a não pensar no bendito cigarrinho.
• Procure ajuda especializada. Em todo o país, existem programas de combate ao fumo. Encontre o da sua cidade.

SERVIÇO
Programa de Controle do Fumo
- Hospital do Coração de São Paulo Fone: (11) 3053-6611 - ramal 7600

Programa Nacional de Controle ao Tabagismo

Matéria originalmente publicada em maio de 2007

Marcadores: ,

AUXÍLIO PARA DEFICIENTES VISUAIS EM ÔNIBUS

Movidos pela necessidade de apresentar um projeto de conclusão de curso e com a preocupação de criar algo que pudesse ser útil à sociedade, os alunos do 3º ano de Eletrônica da Escola Técnica Pandiá Calógeras (ETPC) criaram o "Identificador de Transporte Coletivo". O protótipo pretende auxiliar deficientes visuais em uma tarefa simples para a maioria das pessoas: 'pegar' um ônibus.
O sistema é constituído por dois circuitos. Um deverá ser acoplado ao ônibus e outro aos pontos, como um aparelho emissor, e outro receptor ou ainda codificador de informação. Na prática, funciona da seguinte maneira: quando o ônibus se aproximar da parada, será dado o aviso sonoro informando qual o destino do veículo.
A pretensão é que o projeto seja aceito pelo município e incorporado à sinalização.
A professora de eletrônica Monique Pacheco do Amaral comentou que os projetos normalmente desenvolvidos são robôs ou medidores. "Dessa vez os alunos queriam algo diferente e aplicável. A primeira idéia foi uma casa planejada com recursos para auxiliar o deficiente visual nas tarefas do dia-a-dia. Entretanto, após entrevistas, eles descobriram que a principal dificuldade para essas pessoas estava fora de casa", contou.
Segundo a diretora da ETPC, Itacy Pereira Ribeiro, os trabalhos apresentados pelos alunos este ano demonstram a preocupação com as questões social e ambiental.
"Acreditamos que o ITC poderia ser aproveitado pela cidade. Mas dependemos de recursos financeiros e da aprovação da prefeitura para que o projeto seja colocado em prática. Precisamos que alguém 'compre' a idéia", sugeriu.
O estudante Wallace Pereira informou que a relação custo-benefício para a implantação do sistema é viável e existe uma base possível para sua execução.
"Indiretamente, o identificador também estará atendendo a uma necessidade dos idosos, analfabetos, além de pessoas desatentas. Será de utilidade para todos.
O mais interessante é poder aplicar o que aprendemos em prol dos outros", ressaltou.
Acessibilidade
Janine Aparecida de Almeida lembrou que na hora de se deslocar de um lugar para outro, tendo que para isso utilizar o ônibus coletivo, as principais dificuldades que os deficientes visuais se deparam são: a falta de alguém no ponto que possa orientá-lo e pessoas que se sentem incomodadas em ajudar.
"Acreditamos que o meio para solucionar esse problema é a sinalização por meio de voz. Assim, estaremos favorecendo a acessibilidade e promovendo a inclusão social", concluiu.
O projeto foi desenvolvido pelos alunos Wallace Pereira, Janine Aparecida de Almeida, Jean Carlo de Oliveira Lopes, Marceli Nunes Gonçalves, Thiago de Oliveira Loures e Nilton Simões da Silva Júnior.
Limitação impõe dificuldades aos deficientes
Os deficientes visuais aprovam a implantação do "Identificador de Transporte Coletivo" e torcem para que ele seja colocado em prática. O estudante Marcel Marcondes Guimarães, de 25 anos, comentou que a principal limitação encontrada por quem não pode enxerga é o acesso ao transporte coletivo.
"Enquanto a maior dificuldade para surdos e mudos é a comunicação, a nossa é a locomoção", contou. Marcel perdeu a visão há três anos, em decorrência de um glaucoma congênito e é categórico ao dizer que o auxílio do sistema proposto permitiria maior independência aos cegos.
Já o operador de telefonia Édson de Souza, de 47 anos, acredita que faltam políticas públicas de atenção aos deficientes visuais. Édson, que perdeu a visão há 45 anos em conseqüência de sarampo, disse que 'pega' ônibus todos os dias para ir ao serviço e que enfrenta muitos transtornos nesse sentido. "Não há dificuldade para ir ao serviço, pois o ônibus para em frente a minha casa. O grande problema é voltar", explicou.
Entre as dificuldades impostas estão: confundir o barulho de um caminhão com o de um ônibus; precisar da ajuda de pessoas com má vontade; e ficar dependente também dos motoristas que, desatentos, acabam passando do ponto onde os deficientes precisariam descer (o que também acontece com idosos).
Outro problema é o risco de atropelamento, já que os motoristas costumam parar distantes
do meio-fio, dando espaço ao tráfego de ciclistas.
Cris Oliveira
Mariana Torres
Empresa Jornalística Diário do Vale Ltda.

Marcadores: , ,

LULA NÃO FARÁ DOUTORADO EM HARVARD !

Espremendo, espremendo, o que o presidente Lula disse ao "The New York Times" foi o seguinte:

- "Quando eu deixar a presidência, a única coisa que quero na vida é ser tratado como amigo por todos aqueles que eram meus amigos antes de assumir o cargo"

- "Eu não vou fazer um programa de doutorado na Universidade de Harvard"

- "Eu acredito que o mundo se renderá aos biocombustíveis"

- "Nós democratizaremos o acesso à energia . Em vez de 10 países produzindo petróleo, nós poderíamos ter 120 países produzindo biocombustíveis."

- "Nós na América Latina não estamos à procura de um líder . Nós não precisamos de um líder. O que precisamos é construir uma harmonia política porque a América do Sul e a América Latina precisam aprender a lição do século 20. Nós tivemos oportunidade para crescer, tivemos oportunidade para nos desenvolvermos, mas perdemos tal oportunidade. Assim, continuamos sendo países pobres."

- "Eu não acredito que haja qualquer evidência de que o Dirceu cometeu o crime de que está sendo acusado. Ele será julgado."

- "Nós estamos experimentando um momento auspicioso no Brasil no momento. O Brasil está experimentando seu melhor período econômico."


Tales Faria

Marcadores:

GUIA PARA PREVENIR BRIGAS DURANTE A TPM

O que o homem deve ou não deve dizer quando a sua mulher ou namorada está na TPM...

PERIGOSO: O que tem pro jantar?
SEGURO: Posso te ajudar com o jantar?
SEGURÍSSIMO: Onde você quer ir pra jantar?
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Você vai vestindo isso?
SEGURO: Nossa, você fica bem de marrom.
SEGURÍSSIMO: Uau! Tá uma gata!
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Tá nervosa por quê?
SEGURO: Será que não estamos exagerando?
SEGURÍSSIMO: Toma 100 reais.
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: Será que você devia comer isso?
SEGURO: Sabe, ainda tem bastante maçã.
SEGURÍSSIMO: Quer um copo de vinho pra acompanhar?
ULTRA-SEGURO: Aqui, come esse chocolate.

PERIGOSO: O que você fez o dia todo?
SEGURO: Espero que você não tenha trabalhado demais hoje.
SEGURÍSSIMO: Adoro quando você usa esse robe!
ULTRA-SEGURO: Come mais um pouco de chocolate.

Recebido por e-mail

Marcadores:

27 setembro, 2007



Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE

"O CHATO QUANDO ESTÁ COM TOSSE,
NUNCA VAI AO MÉDICO.
VAI AO TEATRO OU AO CINEMA !"

Marcadores:

NOVAS E VELHAS

Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos.
Eles tinham compartilhado tudo um com o outro. Eles tinham conversado sobre tudo. Eles não tinham segredo entre eles afora uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela. Assim por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Mas um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria.
Visto isso o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa. Quando ele abriu a tal caixa, viu 2 bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava 95 mil dólares. Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou "quando nós nos casamos minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/ brigar por nada. E se alguma vez eu estivesse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê. O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava "Somente 2 bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente 2 vezes por todos esses anos de vida e amor."
-"Querida" ele falou, você me explicou sobre as bonecas mas e esse dinheiro todo de onde veio?
- Ah, ela disse "esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das bonecas."
****
Num dia de muito calor, o marido sai do banho pelado, chega pra esposa e fala:
- Meu bem, está muito quente. O que você acha que os vizinhos vão dizer se eu for cortar a grama assim, completamente nu?
A mulher olha pra ele e responde:
- Provavelmente que eu casei com você por dinheiro!
****
A secretária atende o telefone:
— Consulado português, bom dia, em que posso ajudá-lo, ó pá?
— Eu queria falar com o Joaquim Tavares.
— O senhor Joaquim Tavares não está no momento.
— Você sabe se ele vai demorar pra voltar?
— Isto eu não sei lhe informar, senhor. Sempre que ele manda dizer que não está, nós nunca sabemos a hora que ele vai voltaire!
****
Depois de 6 meses viajando, o marinheiro desembarca no porto.
Louco pra afogar o ganso ele vai até um forró animado que tem ali perto. Encontra uma morena fenomenal, puxa ela pra dançar e, no meio da música, diz no ouvido dela:
– Vamos dar uma trepada?
A moça dá o maior tapa na cara do marinheiro que vai desabafar pro barman.
Ele aconselha:
– Olha cara, aqui é um baile decente, você não pode chegar desse jeito. Você tem que ser educado, tem que ir devagarinho, começar a conversar, paquerar...
– Pô! Mas eu vou falar o quê?
– Ué, você não é marinheiro? Fala das viagens que você fez, dos lugares que conheceu...
O marinheiro agradece os conselhos e tira outra garota pra dançar. No meio da dança ele pergunta:
– Você conhece a África?
– Não... – responde a moça.
– Que pena... Mas então, vamos dar uma trepada?
****
- Minha filha, as vizinhas andam a dizer que tu andas a deitar-te com o teu namorado!
- Ai mãe, as pessoas são muito faladoras, uma pessoa deita-se com um fulano qualquer e já dizem que é o namorado!

Marcadores:

SE É FOTO É FATO

Mexe mais querido !!!


Marcadores:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Casal se conhece na Internet e batiza filho de Yahoo
Um casal de mexicanos que se conheceu por meio da Internet batizou seu filho com o nome de "Yahoo", apesar dos funcionários do cartório terem lhes advertido sobre os danos psicológicos que poderiam ocasionar à criança.
O caso, divulgado pelo jornal La Crónica, da cidade de Mexicali, no Estado de Baixa Califórnia, no México, ocorreu em março de 2005, e foi confirmado hoje à Efe por Enrique Sánchez, funcionário do cartório local.
Sánchez afirmou também que os pais de Yahoo são mexicanos, embora tenha dito não saber as razões que os levaram a escolher este nome para seu filho. "No México, não há nenhuma lei que proíba pôr nomes como este nas crianças", disse, indicando ainda que, há apenas duas semanas, outro casal, aparentemente de ecologistas, batizou seu filho de "Árvore".
Segundo Sánchez, os habitantes da região ocasionalmente optam pôr nomes não usuais para seus filhos, uma opção que pode se transformar em um problema para as crianças e afetar suas respectivas identidades, como costumam advertir as autoridades governamentais no momento do registro dos filhos.
Segundo o jornal La Crónica, o termo "Yahoo" significa "animal", e foi inventado por Jonathan Swift, no livro "As viagens de Gulliver". Segundo os fundadores do site de buscas Yahoo, Jerry Yang e David Filo, este nome foi escolhido porque eles mesmos se consideravam "animais da informática".
EFE
****
Acidente de carro salva homem engasgado nos EUA
Um americano engasgado com um anel de cebola se salvou ao colidir seu carro contra uma árvore. Bryan Rocco havia desmaiado devido à obstrução provocada pelo alimento, mas a força da colisão desobstruiu sua garganta.
O homem de 43 anos, de Vineland, Nova Jersey, não teve ferimentos graves no acidente, segundo o Daily Journal. "Eu ia para o trabalho e parei no Burger King, onde comprei um sanduíche de galinha e anéis de cebola", afirmou ele.
"Eu me engasguei com um dos anéis de cebola e então imagino que desmaiei", disse. O carro que dirigia, da empresa, desviou e cruzou a estrada, atingiu a calçada e colidiu com árvore. O impacto do air bag do veículo, um 2006 Scion XB, aparentemente ajudou a retirar o anel de cebola da garganta.
O chefe de Rocoo, Dan Haer, disse que ele enviou fotos da destruição do carro para todos os seus amigos.
Redação Terra
****
Bêbado fica preso na chaminé da casa da ex-namorada
Bombeiros tiveram que derrubar uma parede para retirar homem bêbado que ficou preso ao tentar entrar na casa da ex-namorada pela chaminé, na cidade de Evansville, no Estado americano de Indiana. Alejandro Valencio admitiu que estava bêbado quando escalou a chaminé, por volta das 3h30, na última terça-feira.
"Todo mundo faz coisas estúpidas quando está bêbado", disse ele. Os bombeiros pediram ajuda à policia porque ao chegar ao local a ex-namorada Connie Deweese estava tentando bloquear os eforços da equipe impedindo o acesso à lareira.
"Eu disse a eles que o deixassem morrer na chaminé", disse ela, que recebeu advertência por conduta desordeira e interferência no trabalho de bombeiros. Connie contou que conhecia Valencio há oito meses e disse a ele que ficasse longe de sua casa. Ela contou que fechou as portas, mas de alguma maneira ele chegou ao telhado.
"Eu tive um monte de psicopatas em minha vida, mas ninguém como ele", afirmou a ex-namorada. Valencio disse que está empregado e que pagará pelos estragos causados na residência.
AP
****
Homem com 400 kg
Foram necessários 12 homens para levar para o hospital de Jedá um saudita com 400 kg de peso, relatou esta sexta-feira o jornal Okaz, escreve a AFP.
O paciente, foi identificado pelas iniciais A.S. e cuja idade não foi revelada, foi submetido a uma operação para a redução de peso, mas o seu estado de saúde agravou-se posteriormente, informou o jornal.
O transporte do doente com obesidade mórbida foi uma das dificuldades enfrentadas pela Defesa Civil, no entanto, surgiu mais um problema já que para o hospital foi difícil encontrar uma cama que suportasse o peso do doente.
Portugal Diário
****
Homem compra casa e leva ainda cadáver de ex-dona
Comprar uma casa sem ir pessoalmente vê-la primeiro pode não ser uma boa idéia. Prova disso é o que aconteceu ao comprador de uma residência no nordeste da Espanha. Gordi Giro comprou a casa no balneário de Rosas, no nordeste do país, em um leilão - depois que o dono anterior do imóvel parou de pagar as prestações.
Mas, ao entrar na casa de veraneio pela primeira vez, Giro encontrou, sentado no sofá, o corpo sem vida de Maria Luisa Zamora, a ex-proprietária. Giro disse à polícia que ficou chocado ao encontrar o cadáver mumificado da mulher, morta em 2001 - quando ela parou de pagar as prestações do imóvel.
A polícia acredita que o corpo de Zamora foi preservado por ação da maresia. Legistas que analisaram o cadáver acreditam que ela morreu de causas naturais.
Entretanto, ainda não está esclarecido como ninguém manifestou preocupação com o fato de ela ter desaparecido nos últimos seis anos. Segundo a polícia, nem o ex-marido, nem os filhos dela, que moravam em Madri, registraram ocorrência sobre o desaparecimento.
BBC Brasil

Marcadores:

26 setembro, 2007



Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE

“SE UMA PESSOA LHE CHAMAR DE BURRO...
NÃO DÊ IMPORTÂNCIA !
SE DUAS PESSOAS LHE CHAMAREM DE BURRO...
PODE SER COINCIDÊNCIA !
MAS SE TRÊS PESSOAS LHE CHAMAREM DE BURRO...
PODE IR PENSANDO NA COR DA CARROÇA QUE VAI COMPRAR !”

Marcadores:

NOVAS E VELHAS

Os noivos estavam a caminho da igreja quando morrem num acidente de automóvel.
Chegando no céu, a noiva protesta:
- Puxa São Pedro, logo hoje que a gente ia casar, acontece uma dessas...
- Assim é a vida, digo, a morte. - objeta o guardião do paraíso.
- Mas será que não dá para o senhor quebrar um galho - diz o noivo. - e fazer o nosso casamento aqui?
- Espera aí, deixa eu ver o que posso fazer.
Quatro horas depois ele volta trazendo um padre à tiracolo.
- OK! Trouxe um padre para fazer o casamento de vocês. Mas tem uma condição...
- Qual?
- Aqui não tem divórcio! O casamento vai ter de ser por toda a eternidade...
- Puxa, mas toda a eternidade é muito tempo! - reclama o noivo.
- E se o nosso casamento não der certo? - diz a noiva.
- Azar o de vocês! Pra achar um padre aqui no céu já foi um custo, imagina um advogado!
****
Um ricaço estava passeando calmamente em sua casa quando viu um garoto mijando no seu jardim, e disse:
— Olha aqui, garoto, se eu te pegar mais uma vez urinando em meu belo jardim, corto o seu pênis!
— Ah... Tudo bem, eu faço um transplante.
— E quem você acha que vai querer doar um pênis para você, seu pirralho?
— Isso é fácil! É só colocar uma armadilha no seu cu que eu pego quantos eu quiser!
****
Um cara mirradinho pega o elevador e dá de cara com um ascensorista assustador: um negão de 2 metros de altura.
O ascensorista, que era novo no emprego, viu que o cara se assustou com o tamanho dele, resolveu descontrair e disse:
– Dois metros de altura, 180kg, fama de comedor... Felipe Costa, seu criado!
O baixinho desmaiou na hora.
Então o negão não entendendo nada, dá uns tapas e o acorda.
– O que aconteceu, cara? Por que você desmaiou?
– Desculpe... O que foi mesmo que você disse?
– Eu disse "Dois metros de altura, 180kg, fama de comedor... Felipe Costa, seu criado!"
– Ah, graças a Deus... É que eu tinha entendido "Fique de costa, seu veado!"
****
Manuel e a Maria tinham quebrado o maior pau e passaram o dia todo sem trocar uma palavra. Foram se deitar à noite e a mulher, meio sem graça, tentou puxar assunto.
Ela olhou para o teto sujo e disse:
— Ô Manuel. Amanhã, bem que você poderia dar uma pintada nesse teto!
— Ah é!? Então, por que você não dá uma bucetada na parede?
****
O garotinho chega pro pai e diz:
— Paiê... O senhor é o diabo?
— Que é isso meu filho? De onde você tirou essa bobagem?
— É que toda vez que o senhor sai de casa, a mamãe grita para o vizinho:
— Pode entrar que o "chifrudo" saiu!

Marcadores:

SE É FOTO É FATO

Fazer exercícios faz bem à saúde !

Marcadores:

POR QUE OS HOMENS NÃO FECHAM A TAMPA DA PRIVADA (SANITA) ?

Todos os homens do mundo têm esse hábito de nunca fechar a tampa do famoso troninho!
Taí uma das questões que são universais. Tirando os franceses que, diz a lenda, fazem suas necessidades ao relento, todos os homens do mundo têm esse hábito de nunca fechar a tampa do famoso "troninho" depois das necessidades humanas . O que para muitos é algo natural como o próprio ato, para as mulheres é algo inadmissível. Não abaixar tampa da privada é motivo para escândalo. Morro de pena daqueles sultões árabes que têm dezenas de esposas. Imagina, cada xixizinho do cara e ele tem que ouvir 65 reclamações diferentes.
Sinceramente, não sei por que isso incomoda tanto. É apenas uma tampa para baixar. Da mesma forma que elas preferem tampa fechada, a gente prefere aberta, pô.
Nenhum homem reclama do contrário. A gente entende as mulheres.
Tá na hora delas entenderem a gente. Por isso, mulheres, aprendam: nós, homens, nunca fechamos nada. Porta, embalagem, janela e, conseqüentemente, tampa de privada. Desculpem, mas não dá pra mudar isso. Tá no sangue.
Basta reparar num vestiário masculino. É tudo aberto. O cara toma banho num lugar que nem tem porta, faz xixi ao lado de todo mundo, se troca na frente da galerinha e não tem problema algum em fazer o número 2 de porta aberta. Bem diferente de vestiário feminino, onde a mulher toma banho numa cabine, faz xixi numa outra, se troca em mais outra. Imagino um presídio feminino igual a um spa.
O que me deixa intrigado é que, diferentemente do homem, a mulher não liga nada em ver a outra pelada. Nós não. Parecemos um bando de robôs se enxugando. Olhar fundo e reto, sem desviá-lo em hipótese alguma para ninguém achar besteira. Mesmo que caiam 100 reais da sua toalha, você não pode desviar o olhar por nada no mundo. Mas, no final das contas, somos nós, homens, destinados a conviver pelados uns com os outros.
A regrinha das coisas fechadas não se aplica só em vestiário. Por exemplo, quer coisa mais difícil pra gente do que fechar algum plano de celular, matrícula de academia ou qualquer outra coisa que precise fechar? Pelo contrário. É mais provável a gente mudar para um mais caro do que fazer isso.
Já disse: o homem não consegue fechar nada. As casas só têm porta porque lá dentro existe uma mulher. Pela gente, tudo bem se fosse tudo abertão mesmo. Motel é a mesma coisa. Com certeza a gente não se incomodaria de estar lá com a mulher e de repente aparecer alguém num quarto ao lado, sem portas. Quer apostar quanto que o suíngue foi invenção de um homem?
Mais exemplos: quem lembra de fechar a janela quando chove? A mulher. Quem fecha os carros no trânsito? Mulher. Quem abre pote de palmito? O homem. Mas quem fecha? A mulher. Quem fecha tampa de panela? Mulher. Quem abre e atrapalha todo o processo? Homem.
O homem só fecha porta de carro para mulher nos primeiros encontros. Mas aí não conta. Porque o objetivo é abrir outra coisa.
Maurício Meirelles

Marcadores:

SE TEM DONO, POR QUE ESTÃO VENDENDO ?

Brasília (ALO) - Pleno de orgulho cívico, o presidente Lula declarou em Manaus "que a Amazônia tem dono", referindo-se à cobiça internacional sobre a região. Palmas para ele, por defender a soberania nacional, mas tem um problema: se somos donos da Amazônia, e se pretendemos preservá-la, por que o governo está vendendo a floresta? Por projeto de lei proposto por Fernando Henrique Cardoso e aprovado no Congresso depois da posse do Lula, qualquer estrangeiro pode arrendar por 40 anos, renováveis por mais 40, glebas amazônicas do tamanho do estado de Sergipe, com licença para explorar madeira e sem licença, mas tanto faz, para exportar espécies variadas da flora, além de prospectar todo tipo de minerais nobres. Tempos atrás, em entrevista à imprensa, um bilionário europeu já proprietário de parte da Amazônia recomendou a outros colegas que comprassem o quanto pudessem, pois era "um bom negócio". Bom negócio para quem, cara pálida? Mudaram de tática, os governos e as multinacionais interessados em dominar a Amazônia.
Antes, conforme se pronunciaram François Mitterand, Felipe Gonzales, Margareth Tatcher, Al Gore, Gorbachev e até, last but not least, George W. Bush, a palavra de ordem era internacionalizar a floresta, sob a alegação de constituir-se em pulmão do mundo e outras bobagens. Naqueles idos, até os heróis de desenhos animados e de histórias em quadrinhos frequentavam a Amazônia, sempre lutando contra fazendeiros e policiais brasileiros que mais pareciam bandidos mexicanos. Do Super-Homem à Mulher Maravilha, eles apareciam providencialmente para resgatar criancinhas e tribus indígenas da escravidão e da truculência dos brasileiros.
O plano era fazer a cabeça das novas gerações para quando "internacionalizassem" a Amazônia ou reconhecessem como "nações" indígenas as tribus vivendo sob a proteção do nosso poder público. Como mandar os "marines" saltarem de pára-quedas pode ser um risco igual ao enfrentado no Vietnam, partiram para a invasão branca, muito mais barata e facilitada por nós. Multiplicaram o número de ONGs fajutas, interessadas em proteger as árvores e os índios, amplamente financiadas conforme o mesmo objetivo.
É possível que nem o Incra nem a Abin disponham de informações a respeito da quantidade de pedaços da Amazônia já alienados aos estrangeiros. Do PT, não se tem notícia de sequer uma iniciativa em favor de nossa soberania. Muito menos da chamada grande imprensa, onde até determinados veículos funcionam a favor da alienação. Apesar de tudo, a Amazônia tem dono...
Carlos Chagas, comentarista do SBT e da Rádio Jovem Pan

Marcadores:

FANTA UVA

Os boatos sobre prejuízos à saúde causados pela ingestão de Fanta Uva, divulgados na Internet, são mentirosos e irresponsáveis. Nunca houve qualquer relação entre o consumo de Fanta Uva, ou qualquer outro produto da Coca-Cola, com os problemas de saúde citados na mensagem que circula na Internet. Como já é do conhecimento de todos, os nossos produtos atendem aos mais rígidos controles de qualidade e às determinações legais das autoridades brasileiras.
É importante esclarecer ainda que as substâncias fenofinol ameido e voliteral, indicadas como as causadoras de suposta intoxicação, sequer existem e não são encontradas no mais completo livro técnico de referência para substâncias químicas, o Merck Index. Novamente, trata-se de uma atitude inconseqüente e criminosa de terceiros.
A Sociedade Brasileira de Cardiologia, que aparece como responsável pela mensagem eletrônica, também vem repudiando com veemência o uso indevido de seu nome e prestígio.
No passado, mensagens semelhantes a esta sobre o Guaraná Kuat foram plantadas na Internet e a Coca-Cola deixou disponível neste site todos os laudos e pronunciamentos das autoridades, que confirmaram tratar-se de uma farsa.
Assim sendo, e em razão da dificuldades reais que existem em se debelar calúnias veiculadas na Internet, a Coca-Cola Brasil esclarece que vem adotando todas as medidas necessárias para punir os responsáveis.
The Coca-Cola Company

Marcadores:

E NÓS AONDE VAMOS ?

Em 1970, a Rede Tupi contrata a novelista Glória Magadan, que havia saído da Globo, para escrever uma novela que foi exibida às 22h, sendo um verdadeiro fiasco, tendo em vista o sucesso que atingiu anteriormente com Beto Rockfeller. Na novela de Glória desfilava um grande elenco sendo o ultimo trabalho de Leila Diniz.
A razão do fracasso aconteceu por vários fatores: A escritora tentou investir em temas atuais, abrangendo os comportamentos daquela juventude, onde era uma inovação em seus trabalhos pois desenvolvia muito bem outros temas, com princesas, vampiros e castelos.
A ditadura através de seu departamento de censura não iria permitir maiores aprofundamentos, pois qualquer avanço seria tachado de subversão.
Mas se hoje fosse escrever uma novela com esse titulo seria bem mais fácil, pois temos um guerra civil não reconhecida rolando há anos, com bastante sangue derramado inclusive de inocentes, não aparece ninguém que decida resolver de uma vez o problema em nome da democracia, os bandidos e a corrupção invadiu o continente dos tomadores de decisão.
O capitalismo cruel caminha para legalizar as propinas, o suborno e a má utilização do dinheiro do povo, roubam a previdência, a saúde, a educação e a moral, sugerem aos famintos que façam economia, porque assim sobrará mais para os larápios. Melhor atitude no momento seria regulamentar a profissão de ladrão estabelecendo carga horária e espaço de atuação.
Os ratos da periferia criaram o pedagio com toda razão, porque os de colarinho ''branco" já desfrutam dos impostos.
Crises na Câmara dos Deputados, Ministérios e no Senado, todas com fatos repetidos, ainda tem um Conselho de "ética" que ninguém quer presidir ou ser relator, falam num tal de regimento(de que?) e quando aparece um outro nome, ainda está como suspeito de envolvimento em falcatruas.
Até quando o povo vai aturar a liquidação do país e consequentemente da democracia? Onde andam os defensores dos trabalhadores, as organizações que defendiam os interesses do povo, será que faltou tinta ou cara pra pintar de verde e amarelo?
BRASIL, VOCÊ NÃO MERECE ESSA BAGUNÇA!!!Nosso blog não tem cor partidária, gostamos de músicas, mas não somos alienados.
Djair Nogueira - blog - Tunel do tempo
http://www.dnstudio.blogspot.com

Marcadores:

DO PIANO AO PEDESTAL, COLE ATRAIU MULTIDÕES

Tema do 1º volume da Coleção Folha Clássicos do Jazz, Nat "King" Cole, revelação do instrumento no jazz dos anos 40, incomodou puristas ao cantar baladas românticas.
Um dos edifícios mais famosos do mundo nos anos 50 era a torre de 13 andares da gravadora Capitol, na esquina de Hollywood Boulevard com Vine Street, em Los Angeles, lembrando uma pilha de discos de 45 rpm. Dizia-se que era à prova de terremotos. Dizia-se também que vários artistas haviam contribuído para que a torre existisse -Frank Sinatra, Peggy Lee, Les Baxter, o casal Les Paul & Mary Ford-, mas nenhum desses contratados da Capitol tinha o poder de fogo em vendas de Nat "King" Cole (tema do primeiro volume da Coleção Folha Clássicos do Jazz).
Daí que o prédio fosse chamado, nas internas da gravadora, de "a casa que Nat construiu". Considerando a concorrência, não era pouca coisa. Era também uma homenagem que fazia justiça ao artista e deixava igualmente bem o público daquela época. Queria dizer que mesmo um cantor tão fino quanto Nat Cole podia vender uma imensidão de discos, e isso provava que valia a pena apostar na sensibilidade do mercado -porque a "melhor" música popular era também a mais popular e "comercial". Não se sabia ainda que, nos EUA, aquela década seria a última em que isso aconteceria e que, em meados dos anos 60, tal equilíbrio entre qualidade e quantidade seria para sempre rompido, com a vitória acachapante da quantidade. De certa forma, foi um terremoto.
Mas, então, Nat já estava morto (em 1965, aos 48 anos) e, para mim, seu desaparecimento facilitou a rendição do mercado ao comercialismo crasso. Ironicamente, ele próprio já fora acusado dessa rendição, ao negociar seu prestígio de maior revelação do piano jazzístico nos anos 40 (quando se apresentava com o "King" Cole Trio e só cantava ocasionalmente) por um acerto demoníaco com a Capitol, que o teria obrigado a trocar o banquinho do piano pelo microfone de pedestal e ir para a frente do palco para cantar, de pé, baladas românticas como "Unforgettable" e "Mona Lisa". Os puristas do jazz nunca o perdoaram, embora poucos se perguntassem se não teria sido dele, Nat, a idéia de se fazer acompanhar por orquestra, em vez do trio, e ainda incorporar àquela um batalhão de violinos.
Hoje sabe-se que ninguém forçou Nat a esse "crime" de lesa-jazz. Ele apenas queria livrar-se da pindaíba que o perseguia enquanto seu repertório se limitava a delícias como "When I Take My Sugar to Tea" e "Gee, Baby, Ain't I Good to You", e explorar melhor seus recursos vocais. Exatamente como seu colega Billy Eckstine estava fazendo -Eckstine também trocara o jazz pelo pop em 1949 e estourara nas paradas americanas, gravando na MGM. É sintomático que a opção de Cole pelo "sucesso comercial" só tenha incomodado a alguns de seus fãs brancos, e não aos outros músicos e cantores negros de jazz. Mas -pergunto eu-, como Nat Cole, mesmo cantando coisas bonitas e suaves como "Ballerina" ou "I Wish You Love", pode não ser um cantor de jazz? Ele certamente não é um cantor de ópera nem de tango. O jazz estava impresso nas suas inflexões, na sua divisão rítmica, na cor de sua voz, no seu próprio DNA, e ele não conseguia cantar uma canção do mesmo jeito duas vezes. Se isso não é jazz, não sei o que mais será.
Ruy Castro
Folha de São Paulo

Marcadores:

DISLEXIA: O PERIGO OCULTO NA SALA DE AULA

A dislexia é o principal distúrbio de aprendizagem que se manifesta em alunos na idade escolar. Atinge atualmente cerca de 5% a 17% da população mundial e brasileira. Mais, segundo dados do Ministério da Educação, 52% dos alunos da 5ª série das escolas públicas são completamente analfabetos e 74% da população entre 15 e 64 anos possuem dificuldades de leitura e escrita.
Os dados são alarmantes em relação às conseqüências causadas pelos distúrbios de aprendizagem entre outros males que afetam os estudantes brasileiros. Segundo dados da Unesco, a taxa de repetência entre alunos da 1ª a 4ª série no Brasil é pior que a do Camboja e equivalente aos de países como Moçambique e Eritréia.
No entanto, poucos professores conhecem sobre os distúrbios de aprendizagem, principalmente a dislexia. Convidada para participar de uma vídeo conferência, na Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, com participação de aproximadamente 30 secretarias de educação de vários municípios, a ABD, pode constatar todo o desespero dos professores sem capacitação profissional e pela ausência de políticas públicas que amparem a grande parcela de alunos que sofrem de distúrbios de aprendizagem, ficando os mesmos de mãos atadas diante do problema.
Muito vem sendo feito por ONG's, como a Associação Brasileira de Dislexia - ABD ao lançar a Cartilha Facilitando a Alfabetização - Multissensorial Fônica e Articulatória para alfabetização de disléxicos e indivíduos com distúrbios de aprendizagem, que foi doada ao Ministério de Educação Especial do MEC, para ser lançada para toda Rede Pública de Ensino, sem contar todo trabalho que vem sendo feito para elucidar e capacitar profissionais do ensino público e privado de educação, como; o Curso de Formação em Dislexia, a palestra Dislexia em Foco, o Simpósio Internacional - Dislexia, Cognição e Aprendizagem, entre outros.
http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2007/09/20/dislexia_o_perigo_oculto_na_sala_de_aula__1013010.html

Marcadores: ,

25 setembro, 2007




Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE

"O PESSIMISTA SÓ VÊ O SOL
COMO FAZEDOR DE SOMBRA !"

Marcadores:

NOVAS E VELHAS

O cara está preso na Delegacia. O advogado comparece para libertá-lo e pergunta o que havia acontecido. O cliente, preso, começa a explicar:
- Bem, eu estava passando na rua e, de repente, vi um monte de gente correndo.
Estavam socorrendo uma prostituta que acabava de dar a luz a um lindo menino.
Solidário, comprei um pacote de fraldas para presentear a prostituta.
Então, um PM se aproximou de mim e vendo o pacote de fraldas nas minhas mãos, perguntou:
- Pra onde vai isso?
E eu respondi:
- Vai prá puta que pariu.......
****
O professor começa a sua aula.
- Hoje vamos falar de órgãos do corpo humano que são números pares. Por exemplo, nós temos dois olhos, dois é par. Mariazinha, dê outro exemplo de órgãos pares.
- As orelhas, fessor...
- Muito bem! Outro exemplo, Juquinha.
- Os ovos.
O professor fica meio acabrunhado, mas aceita a resposta.
- Tudo bem, Juquinha. Joãozinho, outro exemplo.
- O pinto, professor.
- Peraí, Joaozinho, nós só temos um pinto!
- O meu pai tem dois: um pequenininho que ele usa pra fazer xixi e um grandão que mamãe usa pra escovar os dentes.
****
Um homem entra no quarto com uma ovelha nos braços.
Sua mulher está lendo um livro deitada na cama.
O homem diz:
-“Amor, essa é a vaca que eu tenho relações quando você tem dor de cabeça…”
Responde a mulher:
- “Se você não fosse tão idiota se dava conta que é uma ovelha…”
O homem sorri:
- “Se você não fosse tão idiota, se dava conta que estou falando com a ovelha…”
****
Entrevista rápida no psicólogo:
- Qualquer dificuldade que surja pela frente, o senhor peita?
- Peito.
- Se for preciso pintar a casa, o senhor pinta?
- Pinto.
- E, se for preciso cozinhar, o senhor cozinha?
- Cuzinho.
- É... pelas suas respostas, o senhor sofre de uma séria obsessão por zonas erógenas do corpo humano!
****
Estava o gaúcho tomando seu chimarrão deitado em sua rede quando vem sua mulher e diz:
- Meu amor, você já está na idade de fazer o exame de próstata, é preciso se previnir!
O gaúcho bravo responde:
- Tu tá louca mulher, tu não sabes que sou um gaúcho macho! Sai pra lá!
A mulher preocupada com a saúde do seu marido complementa:
- Ah, meu bem, é pra sua própria saúde, você vai ver que não é do jeito que você pensa...
- Mulher, já disse que sou macho!
Após muito sacrifício, a mulher convence o gauchão.
No dia do exame, o gaúcho, aflito, espera o médico. O doutor o chama, e na sala eles começam:
- Tire as calças e fique sobre a mesa.
- Tirar o quê? Não vou subir em lugar algum, tchê, eu vou é embora...
O médico o acalma, o convence de que o exame é importante e que todos os homens fazem.
Então o médico começa o exame e vai introduzindo seu dedo pouco a pouco. Até que pergunta:
- Sente alguma coisa?
- Não, nada!
- E agora, sente algo?
- Ai, nada!
Então o médico enfia todo o dedo no rabo do gaúcho e pergunta:
- E agora sente alguma coisa?
- Ai, ai... Sinto!
- Sente o quê?
- Sinto que tá gostoso demais, tchê!

Marcadores:

SE É FOTO É FATO

Leva teu carro lá...


Marcadores:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Senador americano processa Deus
Um senador do estado de Nebraska, EUA, está processando Deus. Irritado com outra ação judicial que considera fútil, o senador Ernie Chambers entrou com um processo contra Deus para demonstrar o seu ponto de vista de que qualquer um pode ser processado, inclusive o Criador. Chambers diz em sua ação que Deus ameaçou a ele e a seus eleitores com atos terroristas, inspirou medo e causou "mortes incontáveis, destruição e o terror de milhões e milhões de habitantes da Terra".
O senador, que não participa das orações matinais durante as sessões legislativas e freqüentemente critica os cristãos, também disse que Deus causou "enchentes assustadoras, ciclones horrendos e tornados aterrorizantes". Ele deseja um mandato judicial contra o Todo Poderoso.
Chambers diz que a razão de seu descontentamento foi um processo federal contra uma juíza que recentemente vetou as palavras "estupro" e "vítima" de um julgamento envolvendo crime sexual. O acusado no caso, Tory Bowen, processou a juíza, Jeffe Cheuvront, alegando que seus direitos de liberdade de expressão foram violados. Chambers é contra a ação de Bowen e afirma: "se aquela ação foi aceita a minha também pode".
****
Ladrão manda vítima fazer trocos
Um assaltante norte-americano recusou uma nota de 10 dólares (cerca de 7,25 euros) da sua vítima, mandando-a trocar numa pizzaria, porque disse necessitar apenas de 4 dólares (2,90 euros). As autoridades de Nova Iorque acabaram por detê-lo.
Segundo o capitão Joseph DeCarlo, da polícia nova-iorquina, tudo começou quando um jovem de 18 anos saiu de uma loja com uma rosa artificial na mão. Nessa altura, foi abordado pelo suspeito, que, de acordo com a polícia, lhe terá pedido inicialmente para ficar com a flor. Perante a recusa, o homem terá exibido uma arma branca e exigido da sua vítima tanto a rosa como dinheiro.
Nessa altura, o rapaz tentou entregar-lhe uma nota de 10 dólares, que foi recusada. O suspeito ter-lhe-á dito que só necessitava de 4 dólares e mandou-o trocar a nota numa pizzaria.
O jovem voltou com o dinheiro e o suspeito colocou-se em fuga. Contudo, a polícia foi alertada do assalto e acabou por deter o homem a alguns quarteirões do local do crime.
A polícia referiu-se a este como um caso insólito, mas que não deixa de ser um assalto, não adiantando as razões pelas quais o homem de 48 anos pretendia apenas 4 dólares.
Portugal Diário
****
Mulher de 65 sem RG é barrada ao comprar vinho
Uma mulher de 65 anos foi impedida de comprar um vinho em um supermercado no Estado americano do Maine porque ela não havia trazido consigo um documento de identidade que provasse sua idade. Mas agora Barbara Skapa, de Mount Vernon, diz que aprendeu a lição e nunca mais deixará de levar sua identidade.
Normalmente, ela está sempre com seus documentos, mas com a perna engessada pediu a uma amiga que a levasse ao supermercado Hannaford Bros. para que ela buscasse diversos itens, incluindo algumas garrafas de vinho.
A caixa do estabelecimentou explicou à senhora que a política da empresa é checar a identificação. Barbara Skapa, que acredita que ninguém a confundiria com alguém com menos de 30 ou 40, perguntou se sua amiga poderia então comprar o vinho para ela, mas isso não foi permitido pela funcionária. Ela então pediu para falar com o gerente.
Uma porta-voz da rede de supermercados, Rebecca Howes, informou que a política do local é checar identidades de qualquer um que pareça menor de 45 e queira comprar bebida alcoólica. A política anterior era checar quem parecesse ter menos de 30.
Em 2005, o Estado do Maine aprovou legislação que exige identificação daqueles que pareçam ter menos 27 e queiram comprar bebidas.
AP
****
Mulher é expulsa de avião por saia e blusa curtas
Uma mulher de 23 anos que embarcou em avião da Southwest Airlines, em San Diego, foi retirada do vôo por vestir um traje considerado inapropriado. Kyla Ebbert vestia uma minissaia quando embarcou com destino ao Estado do Arizona, nos Estados Unidos.
Ela contou que um empregado da companhia pediu que deixasse seu assento enquanto a aeronave se preparava para decolar. Kyla, uma estudante que se dirigia à cidade de Tucson para uma consulta médica, disse, em entrevista ao programa da NBC "Today" que ela teria que pegar o vôo mais tarde.
"Você está vestida inapropriadamente. Isto é uma companhia familiar. Você está muito provocativa para voar neste avião", teria dito o funcionário segundo o depoimento da jovem. "Eu perguntei: que parte, a saia, a blusa? E ele respondeu que tudo", afirmou ela.
Kyla Ebbert foi realocada nos fundos do avião depois de sugerir colocar um suéter, mas afirmou que se sentiu constrangida. Ela foi ao programa televisivo vestindo a mesma saia, blusa e suéter que diz que vestia no avião.
Um porta-voz da companhia, Chris Mainz, disse que o funcionário achou que a roupa "revelava muito", mas reconsiderou depois que Kyla fez ajustes à roupa, incluindo cobrir a barriga.
AP
****
Roubou, escreveu o nome e foi apanhado
Um ladrão de 18 anos de idade vandalizou o edifício de um parque de campismo para crianças no condado de Cheshire, na Grã-Bretanha, mas foi apanhado pouco depois, simplesmente porque deixou uma inscrição na parede assinada com o seu nome, informa a BBC.
Peter Addison e um amigo partiram pratos e descarregaram extintores de incêndio no parque de campismo, espalhando o caos. Para além de ter escrito o seu nome, ainda deixou uma inscrição referente ao seu gangue (The Addlington Massiv!), e agradeceu aos donos do parque: «obrigado pela estadia».
A polícia encontrou-os depois de ter cumprido uma busca simples no ficheiro do computador, onde estavam os seus nomes.
Os dois declararam-se culpados do furto em julgamento, e Addison foi condenado a pagar uma indemnização no valor de 725 libras, mais 20 libras pelos custos do processo. O seu colaborador no acto de vandalismo vai cumprir 60 horas de trabalho voluntário.
Num comentário a este processo, o inspector Gareth Woods, da polícia de Cheshire, considerou que «este crime entra directamente para a lista dos menos inteligentes entre os criminosos». «Há vários criminosos que não primam pela inteligência, mas deixar o próprio nome é passar todos os limites», frisou, indo ainda mais longe: «Tenho mesmo de dizer que o nosso trabalhou foi facilitado pela sua burrice»
Portugal Diário

Marcadores:

24 setembro, 2007



Marcadores:

PLAQUINHA DE HOJE

"NÃO ADIANTA AMARRAR O PÃO COM MANTEIGA
NAS COSTAS DO GATO E O JOGAR NO CARPETE.
PROVÁVELMENTE O GATO COMERÁ O PÃO
ANTES DE CAIR EM PÉ !

Marcadores:

NOVAS E VELHAS

Uma conversa entre um psicólogo e um testicocefalo semi-analfabeto:
- O Sr prefere o sexo oral ou o sexo anal ?
- O oral, é claro. É muito melhor de hora em hora que uma vez por ano...
****
Um tipo finalmente conseguiu convencer a garota mais boazona do bairro a sair com ele.
Quando eles entraram no carro, e ela estava a colocar o cinto de segurança, deixou escapar um sonoro peido.
- Desculpa. - disse ela, constrangida - Eu espero que isto fique só entre nós os dois...
- Não sei! - disse o rapaz, abrindo a janela - Se não te importares, eu preferia que se espalhe um pouco!
****
Uma morena gostosa foi à praia. Estendeu sua toalha, deitou para pegar aquele bronze e dormiu. Veio um siri e entrou na little pussy dela.
Chegando em casa ela começou a sentir uma coceira danada e resolveu procurar um médico.
- Você é virgem? - perguntou o médico.
- Sim!
- Então, passe essa pomada que sara!
Dois dias depois a morena voltou e reclamou que a coceira continuava, então o médico receitou-lhe um creme. Mais dois dias e lá estava a morena de novo. Então o médico receitou-lhe uma pasta. Dois dias depois voltou a morena, com a perseguida ainda coçando. O médico examinou e concluiu:
- Só pode ser vontade de dar, a senhora vai ter que perder a virgindade, urgente!
- O senhor tem certeza?
- Absoluta!
A morena saiu alucinada do consultório médico, pegou um bêbado que estava no caminho e carregou-o para um motel. O bêbado, chapado, sem entender nada do que estava acontecendo, viu aquele mulherão na sua frente e mandou brasa.
- Vai devagar que eu sou virgem! - advertiu ela.
Assim que o bêbado penetrou-lhe, o siri agarrou na cabeça do bilau dele. Ele deu um berro, tirou o instrumento rapidamente e viu o siri cair no chão e ficar diante dele com as garras levantadas em posição de ataque. Aí o bêbado deu um passo pra trás, ensaiou uns passes de capoeira e falou:
- Qualé, Cabaço! Vai encarar??
****
A moça sofre de problemas cardíacos e vai se casar. O pai dela está preocupado porque ela não falou nada deste seu problema ao futuro marido. Na primeira oportunidade, o homem chama o futuro genro para uma conversa em particular:
- Não sei se você sabe, mas minha filha tem uma angina profunda...
O cara sorri e responde:
- Claro que sei ! E o cu também!...
****
Um pai foi com o filho ao jardim zoológico. Como os putos gostavam de ver os macacos foram vê-los, mas, quando lá chegaram as jaulas pareciam estar vazias.
O pai pergunta a um tratador que por ali passava onde estavam os macacos. Diz lhe o tratador:
- Não sei se sabe, mas agora é a época de acasalamento e eles preferem estar lá dentro onde tem mais privacidade.
Diz o pai:
- E se atirássemos uma porção de amendoins, o senhor acha que eles vinham cá para fora?
- O senhor viria ?!

Marcadores:

SE É FOTO É FATO

A força do pensamento !!!


Marcadores:

HORÁRIO DE VERÃO COMEÇA NO DIA 14 DE OUTUBRO

A 37ª edição do Horário de Verão (2007-2008) terá início à 0h do dia 14 de outubro de 2007 e terminará às 24h do dia 16 de fevereiro de 2008. Os relógios deverão ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, repetindo a mesma área de abrangência dos dois últimos anos.
Nesta edição, além do Distrito Federal, a medida abrange os mesmos Estados dos últimos dois anos: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Essa abrangência é explicada pelo fato de nesses Estados ser possível um aproveitamento mais eficiente da luz solar nessa época do ano.
De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a previsão é que haja nesta edição uma redução entre 4% e 5% na demanda no horário de pico, o que representa cerca de 2 mil MW. Nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, a previsão é de redução na demanda da ordem de 1.745 MW, o que equivale ao dobro da carga de consumo de pico de Brasília. Já na região Sul, a redução deverá ser da ordem de 522 MW, equivalente ao triplo da carga de pico da cidade de Florianópolis.
A implantação do Horário de Verão tem como principal objetivo a redução da demanda máxima durante o horário de pico de carga do sistema elétrico brasileiro. A conjugação de fatores, tais como a mudança de comportamento dos consumidores e o término do expediente de trabalho, ainda com luz natural, associado com o retardo do início da utilização da iluminação pública, reduz a coincidência do consumo de energia elétrica acarretando queda do consumo nos horários de pico de carga no Sistema Interligado Nacional (SIN).
O aumento de consumo nessa época é resultado, sobretudo, do incremento da produção industrial, face às encomendas de Natal, e ao aumento da temperatura com a chegada do verão.
No âmbito regional, nas áreas compostas pelo Distrito Federal, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Paraná, prevê-se uma redução de carregamento nas instalações de transmissão e melhoria no controle de tensão em condições normais e em situações de emergência. Já nas áreas Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina, além dos ganhos na segurança operacional, esperam-se benefícios econômicos expressivos com a redução de geração térmica.
A mudança de horário no período do verão é um recurso adotado por diversos países do Hemisfério Norte (de março a outubro) e do Hemisfério Sul (outubro a março). Entre eles estão grande parte da Europa, os Estados Unidos, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai.
Redação Terra

Marcadores: ,

GUATEMALA RECEBE RÉPLICA DE CÓDICE MAIA GUARDADO PELA ALEMANHA

Manuscrito, que escapou da queima promovida pela Inquisição e da Segunda Guerra Mundial, é conservado na biblioteca da Saxônia.
A Alemanha entregou à Guatemala na terça-feira, dia 18 de setembro, em Dresden, uma réplica do célebre Códice Maia guardado na biblioteca do estado da Saxônia, um dos quatro manuscritos da cultura maia pré-colombiana existentes no mundo.
O ato faz parte dos preparativos de uma grande exposição que será realizada pela entidade a partir de 17 de outubro com o objetivo de propor à Unesco que declare os manuscritos maias como Patrimônio Cultural da Humanidade.
O Códice de Dresden, que mede três metros de comprimento quando aberto, data do ano de 1250 é é originário da península de Yucatán. É provavelmente o mais antigo dos quatro documentos deste tipo que se salvaram da colonização espanhola, que destruiu praticamente todos os registros da civilização maia. Os outros três se encontram na Biblioteca Nacional de Paris, no Museu da América de Madri e na Cidade do México.
Guardado no sótão do Palácio Japonês de Dresden, a salvo dos bombardeios da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o pergaminho contém símbolos numéricos, além de previsões astrológicas e astronômicas de assombrosa exatidão para os cientistas.
O documento chegou à Europa por vias desconhecidas até agora, escapando da queima total ordenada em um auto-de-fé de 12 de julho de 1562 pelo monge franciscano Diego de Landa, posteriormente nomeado bispo de Yucatán, que condenou o texto por considerá-lo testemunho da superstição e idolotria dos indígenas.
Fonte: Agências internacionais
http://www.aber.org.com.br/

Marcadores:

NA TERRA DE RENAN, ROMEIROS AGRADECEM ABSOLVIÇÃO

A cidade de Murici, terra natal do presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros (PMDB-AL), recebeu, na tarde deste domingo, romeiros de diversas cidades alagoanas que rezaram pela absovição do senador no Plenário da Casa, na quarta-feira, após processo de cassação do mandato. Faixas e cartazes das cidades agradeciam ao beato Padre Cícero pela permanência de Calheiros no cargo.
A caravana dos romeiros foi liderada por Renan Calheiros Filho, prefeito de Murici. Eles foram recebidos em clima de festa, com fogos de artifício e muita gente nas ruas.
"Voto no Renan até morrer", disse o aposentado João Onorato da Silva, 73 anos. "Eu rezei e fiz promessa para o Padre Cícero", completou.
Ao mesmo tempo, uma caravana liderada por Cardoso Batista, opositor de Renan Calheiros filho e candidato derrotado nas eleições de 2004 para a prefeitura de Murici, fez duras críticas ao presidente do Senado e pediu a saída de Calheiros do cargo.
Segundo informações da Infraero, Calheiros chegou a Alagoas às 11h de sexta-feira. No entanto, segundo aliados, o senador não irá se pronunciar enquanto estiver no Estado. O paradeiro de CAlheiros em Alagoas ainda é desconhecido.
Odilon Rios
Redação Terra

Comentário do Silvio: Isto explica nossa situação do ensino público, se temos um povo culto jamais seria eleita essa quadrilha que comanda hoje o Senado Federal. Veja bem: Quem vai a uma romaria agradecer a absolvição de um ladrão, ou é analfabeto total ou muito pouco letrado ou é ladrão também e se beneficia da situação. Acredito eu que a maioria lá em Murici se enquadra na primeira opção, são inocentes úteis.

Marcadores: